Espaço segue sem atenção

Enquanto a prefeitura não define o destino ou inicia obras de recuperação no espaço da antiga Praça da Fideb/Rua 24 Horas, moradores das redondezas reclamam da sujeira e do mau uso daquele local. Lixo e água parada são apenas alguns dos problemas.

As chuvas têm deixado água acumulada nas estruturas de concreto, enquanto sacos plásticos, garrafas de bebidas, cobertores e caixas de papelão são alguns itens que podem ser encontrados por quem resolver dar um passeio pelas imediações. Uma das moradoras, Edna de Jesus, afirma que em finais de semana, jovens e adolescentes se reúnem no local e realizam brincadeiras perigosas. “Eles pulam de uma estrutura à outra. E se um deles cair ou ficar ‘espetado’ em uma daquelas armações de ferro?”, questiona, afirmando que há meses aguarda um posicionamento do governo municipal sobre o caso.

Outro morador afirma que até mesmo comerciantes daquelas redondezas costumam depositar sacos de lixo no terreno. “Eles vêm e depositam mesmo, na maior cara-de-pau”, destaca.

Segundo promessa da prefeitura, a chamada Rua 24 Horas não terá o destino anunciado pela administração anterior, que era tornar aquele um grande espaço comercial. A proposta atual é transformar o espaço em abrigo para biblioteca pública, feiras de artesanato e um posto de Saúde.

Dúvidas ou Sugestões