Caso Susan: os passos da reconstituição

A reconstituição do assassinato de Vilmar Quirino foi acompanhada passo-a-passo pelo repórter Jaison Lorencetti, durante a simulação promovida pela Polícia Civil na semana passada.

Abaixo, o relato dos fatos nas versões de Susan e Maria Quirino.  

A versão de Susan

- Susan está dormindo e escuta gritos da mãe no quarto de casal.
-Susan vai ao quarto e vê a vítima sentada na cama de solteiro. Na cama ao lado a mãe está com o irmão no colo. Susan pergunta o que está acontecendo.
-A vitima levanta e se move em direção a Susan, que saiu do quarto de costas e parou na porta.
- Susan vai para sala para onde se dirigem também a vítima e Maria, ainda com o filho no colo; na sala há discussões e a vítima ameaça e ofende Susan e Maria.
- Durante a discussão na sala a vítima sai da casa e vai para o carro, Ao retornar, já no interior da sala, a vítima aparece com uma sacola onde há uma arma,Na frente de Susan e Maria ameaça as duas mostrando a arma.
- Após esta discussão Susan fica ao lado da mãe na sala e a vítima anda pela casa, Vai a cozinha, quebra uma cuia de chimarrão, sai da casa e vai tratar do cavalo. Após isto a vítima deita no quarto de casal. Susan e a mãe permanecem na sala, sendo que Susan tenta acalmar a mãe.
- Susan vai até a porta do quarto, espia a vítima que está deitada de bruços, coberto.
- Susan e a mãe vão para o quarto de Susan, onde o menino é colocado na cama de Susan. Maria busca um colchão no quarto de casal e coloca no quarto de Susan, onde todos permanecem, deixando apenas a vítima no quarto de casal.
- Susan, passado algum tempo, levanta e percebe que a mãe e o irmão estão dormindo. Arruma uma bolsa com roupas e vai para fora da casa, onde pega uma marreta.
- Susan, de posse da marreta, por volta das 2h30min vai até o quarto da vítima, que estava dormindo de bruços, toda coberta. Susan desfere vários golpes na cabeça da vítima, sem saber dizer quantos golpes foram desferidos.
- Susan sai do quarto e após desferir os golpes sai da casa e vai até um barranco, onde lança a marreta desfiladeiro abaixo.
- Susan volta para o interior da casa e escreve no bilhete que matou o pai.
- Susan pega a bolsa, espia pela cortina do quarto que a mãe e o irmão estão dormindo, fecha a porta e vai embora pela rua.

A versão de Maria

- Maria estava no quarto e na cama de casal abraçada com o filho. Por volta das 24 horas a vítima chegou embriagada.No quarto, agarrou Maria tentando esganá-la por três vezes, sendo que Maria conseguiu escapar empurrando a vítima com os pés. Após, levou um soco na testa. Maria sai do quarto com o filho no colo.
- Maria vai para sala, onde encontra a filha. A vítima faz ameaça às duas.
- A vítima sai da casa deixando Maria e Susan na sala e retorna em seguida com uma sacola e diz: “Essa aqui é pra vocês”, passando pelas duas e indo para o quarto.
- Estando Maria e Susan na sala, a vítima sai do quarto. Pouco depois vai à porta da frente da casa e fica de frente para a rua. Após isso retorna para o quarto,de onde não saiu mais. - Maria e Susan ficam na sala por alguns estantes, sendo que Maria ficou em pé embalando o filho no colo.
- Logo após, a mãe e Susan vão para o quarto de Susan, onde Maria coloca o filho na cama de Susan. Na seqüência Maria vai ao quarto onde está a vítima e busca um colchão, que leva para o quarto de Susan, onde a mãe e o filho dormiram.
- Maria esclareceu que escutou a filha naquela madrugada dizer: “Mãe, estou indo”, e Maria respondeu: “Tá bem filha. Te cuida”. Isto no horário que Susan costumava ir ao trabalho, por volta das 4 horas, e dormiu de novo. Maria acorda por volta das 6h30min. Depois encontra o bilhete deixado por Susan e viu que a parede do quarto da vítima estava cheia de sangue. Logo após Maria saiu à rua para fazer uma ligação.
 

Dúvidas ou Sugestões