Deputados acabam com saída temporária de presos

O Senado voltará a analisar o projeto de lei que restringe as saídas temporárias de presos. A matéria foi aprovada pela Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (3), na forma do substitutivo que o deputado federal Capitão Derrite (PL-SP) apresentou ao PL 6.579/2013.

A proposta já havia sido aprovada no Senado, onde teve origem. Mas, como sua redação foi alterada na Câmara, o texto terá de retornar ao Senado para nova análise.

O projeto original é de autoria da ex-senadora Ana Amélia (a matéria tramitou no Senado na forma do PLS 7/2012). Sua proposta limitava os chamados "saidões" em diversos casos. Já a versão aprovada na Câmara extingue completamente essas saídas.

Capitão Derrite argumenta que o fim do benefício é necessário porque, segundo ele, muitos condenados cometem novos crimes durante as saídas temporárias. O deputado cita a estimativa de que, após a saída temporária do final do ano de 2021, 1.628 presos não voltaram às prisões no estado de São Paulo. “Se já existe a previsão legal de cumprimento de pena e progressão de regime de forma proporcional, a saída temporária causa a todos um sentimento de impunidade”, declarou ele.

Por outro lado, a deputada federal Erika Kokay (PT-DF) criticou a versão aprovada na Câmara. Ela ressalta que a saída temporária é um benefício concedido a condenados que já estão em regime semiaberto. “A saída temporária é uma prova de que a pessoa já está própria ao convívio com a sociedade. Não estamos falando de criminosos em regime fechado, mas pessoas que estão próximas do final da pena”, disse ela.

A legislação atual permite a saída temporária dos condenados no regime semiaberto para que possam, por exemplo, visitar a família durante feriados e frequentar cursos. 

Exame criminológico

O texto aprovada aprovado na Câmara exige, como requisito para a progressão de regime e para a autorização de regime semiaberto, a realização de exame criminológico. De acordo com essa versão do projeto, o exame deverá comprovar que o detento "irá ajustar-se, com autodisciplina, baixa periculosidade e senso de responsabilidade, ao novo regime".

Além disso, a proposta também amplia as regras para o uso de monitoramento eletrônico dos condenados autorizados a sair do regime fechado.

Fonte: Agência Senado

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Pai é preso com filhos após roubo e perseguição policial

Um homem de 33 anos resolveu levar seus filhos menores de idade para serem comparsas em um roubo à residência. Mas o crime acabou dando errado e ele terminou preso pela Polícia Militar. Segundo informações dos militares, uma guarnição se deslocou até o bairro Salseiros, em Itajaí. A equipe foi informada que um roubo havia acontecido em uma casa e os suspeitos haviam fugido em um Chevrolet/Corsa de cor branca. De posse das...
Continuar lendo...

Carlos Renaux treina visando jogo decisivo no Catarinense

Com as fortes chuvas na região, o Carlos Renaux voltou a treinar em campo, somente na tarde desta quarta-feira(10), o treino aconteceu no campo sintético do Bandeirante, os outros treinamento da semana foram realizados na academia. O técnico Paulo Massaro priorizou ajustes táticos com movimentações ofensivas e defensivas. Para a decisão contra o Internacional de Lages, o volante Ítalo está suspenso, após...
Continuar lendo...

Saúde monitora dois casos suspeitos de varíola dos macacos

A Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que dois casos suspeitos de varíola dos macacos, transmitida pelo vírus Monkeypox, são monitorados em Brusque. Os pacientes apresentaram sintomas e realizaram o exame, que foi encaminhado ao Laboratório Central (Lacen), em Florianópolis para análise, os resultados não tem uma data específica para serem divulgados.  O primeiro suspeito,...
Continuar lendo...