Segue diminuindo o número de pessoas internadas por dengue

Foram atualizados nesta quinta-feira (23), pela Diretoria de Vigilância em Saúde de Brusque, por meio do Programa de Combate a Endemias, os números da dengue e dos focos do mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue, chikungunya e zika, entre outras doenças. O levantamento demonstra que, de janeiro até agora, o município soma 4.859 casos de dengue, e nas últimas 24h, foram 22 novos casos. Estão internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), uma pessoa, e duas na enfermaria. Desde o início do ano, até o momento, foram registrados 10 óbitos em decorrência da doença.

Bairros em que foram registrados os casos

Em 2022 são 4.859 casos, onde, 234 são no Águas Claras, 298 no Azambuja, 85 no Bateas, 81 no Cedrinho, 58 no Cedro Alto, 394 no Centro I, 32 no Centro II, 333 no Dom Joaquim, 139 no Guarani, 220 no Limeira, 141 no Limoeiro, 484 no Jardim Maluche, 145 no Nova Brasília, 42 no Paquetá, 27 no Planalto, 19 na Ponta Russa, 48 no Poço Fundo, 198 no Primeiro de Maio, 346 no Rio Branco, 39 no Santa Luzia, 152 no Santa Rita, 398 no Santa Terezinha, 171 no São Luiz, 112 no São Pedro, 369 no Souza Cruz, 174 no Steffen, 35 no Tomaz Coelho, 40 no Volta Grande e 45 no Zantão.

Focos

O número de focos foi atualizado na terça-feira (21), em 2022, são 1.119 focos. O bairro com maior número é o Dom Joaquim, com 86 notificações, seguido por Guarani com 80, Rio Branco, 75; Águas Claras, 70; Santa Rita, 66; Maluche, 65; Azambuja, 60; Limeira, 60; Nova Brasília, 54; Santa Terezinha, 54; Steffen 50; São Luiz, 49. Completam as regiões com maior número de focos, Limoeiro, 48 e Souza Cruz com 48 ocorrências de focos identificadas ao longo de 2022.

A partir destes números, os bairros brusquenses considerados infestados pela equipe técnica do Programa de Combate a Endemias são: Primeiro de Maio, Águas Claras, Azambuja, Jardim Maluche, Nova Brasília, Santa Rita, Santa Terezinha, São Luiz, São Pedro, Souza Cruz, Steffen, Bateas, Centro I, Dom Joaquim, Guarani, Limeira, Limoeiro e Rio Branco. O que determina quando uma localidade é considerada infestada é uma análise que considera critérios como a quantidade de focos e de casos.

Orientações

Em caso de sintomas de dengue procure a Unidade Básica de Saúde (UBS) da sua região, para o primeiro atendimento. Após a avaliação será dado o encaminhamento necessário.

A Diretoria de Vigilância em Saúde de Brusque, por meio do Programa de Combate a Endemias, também informa o número de telefone para denúncias, pelo WhatsApp, somente em formato de texto no (47) 9 88130095 ou ligação, pelo número da Ouvidoria Municipal no 156.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Brusque perde a terceira seguida dentro de casa

Precisando de uma vitória para se afastar cada vez mais da zona de rebaixamento, o Brusque Futebol Clube viajou até o sul do estado para buscar sua segunda vitória fora de casa. E diante da torcida do Criciúma, o quadricolor venceu os donos da casa por 1 a 0. Em um primeiro tempo de pouca criatividade por parte das duas equipes, a primeira etapa encerrou com um lance polêmico aos 44 minutos, onde o zagueiro Rayan do Criciúma é expulso. O...
Continuar lendo...

Morre Gilberto Vechi, servidor da Prefeitura de Brusque

Faleceu na noite de ontem, segunda-feira (27), Gilberto Vechi, aos 57anos de idade. Ele estava internado no Hospital Santa Isabel, em Blumenau. A morte ocorreu por volta de 21h40. Gilberto era servidor efetivo da Prefeitura de Brusque. Por muitos anos, atuou como motorista da Secretaria Municipal de Saúde. Nos últimos, estava lotado no gabinete do prefeito, onde exercia a função de motorista. Vechi era morador do bairro Limeira Alta, deixa esposa, três...
Continuar lendo...

Corpo de mulher é encontrado no ribeirão, em Blumenau

O corpo de uma mulher foi encontrado boiando dentro de um ribeirão na tarde deste domingo (26). Era por volta das 14h37, quando os bombeiros foram acionados em Blumenau. Segundo informações dos militares, as guarnições se deslocaram até a rua 1º de Janeiro, onde foi visualizado dentro do Ribeirão Itoupava, que havia um corpo boiando. Com ajuda de um barco os militares fizeram a retirada do corpo, que na sequência foi entregue aso...
Continuar lendo...