Paróquia São Luís Gonzaga celebra missa ao padroeiro

A Paróquia São Luís Gonzaga celebrou na noite de 21 de junho, na igreja matriz, a missa festiva em honra ao seu padroeiro. O rito foi presidido pelo padre Jaime Ludwig, e concelebrada pelos padres Diomar Romaniv (pároco), Adilson José Colombi, Claudionor José Schmitt, Cristiano Tiago Araújo, Paulo Riffel, Rodrigo Taschek, e Mariano Weizenmann.

A cerimônia reuniu fiéis de diversos locais e das 12 comunidades que integram a paróquia, bem como fez parte dos festejos em comemoração a São Luís Gonzaga, que seguem até dia 26 de junho, próximo domingo. 

“Hoje, celebramos com toda a Igreja, o padroeiro dos jovens e seminaristas. O padroeiro de uma comunidade é referência para seus paroquianos, principalmente no jeito de viver sua santidade. Ele nos inspira a viver, mas também é nosso intercessor junto ao Pai, que eleva as nossas preces e aquele que, diariamente, olha pelo nosso povo. Ao celebrar, recordamos que sua oração nos faz bem e nos ajuda a viver hoje, o que ele viveu”, explica o pároco.

Ao longo da celebração, a comunidade relembrou a história de vida de São Luís Gonzaga, que foi apresentado a Deus por sua mãe, ainda criança, e desde então começou a se interessar pelos caminhos da fé. Aos 23 anos, no ímpeto de ajudar os doentes que estavam convalescendo devido a uma peste, em Roma, contraiu a doença e, pouco tempo depois, em 21 de junho de 1591, veio a falecer. 

Ao tornar-se santo, São Luís Gonzaga passou a ser uma inspiração por suas atitudes, espiritualidade e virtudes que marcaram a sua trajetória de vida, sendo considerado patrono da juventude, dos estudantes e intercessor pelos doentes de AIDS.

Fé e admiração
A moradora do bairro 1º de Maio, Isolete Maçaneiro Venturelli, 73 anos, é atuante na Comunidade São José Operário e fez questão de marcar presença na missa festiva. Para ela, São Luís Gonzaga foi um verdadeiro testemunho vivo de Cristo. 

“Ele viveu intensamente sua santidade e foi muito caridoso com os pobres. Sua fé era imensa e tudo o que fazia em benefício da igreja e dos mais necessitados era com muito amor. O seu dia a dia era consagrado a Deus e se deixava levar pelo Espírito Santo. Eu o admiro muito por ser exemplo de vida. Hoje, aprendi a olhar os meus irmãos da mesma forma que São Luís olhava seu semelhante, um olhar de carinho, compreensão e respeito. Peço para que ele continue me dando forças para ser perseverante e viver com a mesma dedicação que ele viveu”, comenta Isolete. 
Da mesma forma, a moradora do bairro São Luiz e atuante na Comunidade Cristo Rei, Josefina Visconti Frena, 84 anos, esteve na celebração. Ela já recebeu inúmeras graças e sempre que precisa, recorre ao padroeiro. 

“Não tenho palavras para definir o quanto ele é maravilhoso. Passei por várias dificuldades e ele esteve sempre intercedendo por mim. Há pouco tempo, o médico me disse que não voltaria mais a andar e que havia esgotado todos os recursos para me ajudar. Não tive dúvida: pedi com muita fé a São Luís Gonzaga. Hoje, estou aqui, firme e forte, testemunhando o seu milagre”, compartilha Tia Fina, como é carinhosamente conhecida. 

Inspiração
Ao longo de décadas, muitos jovens se inspiraram nas ações vividas por São Luís Gonzaga, entre eles, padre Diomar. “São Luís sempre viveu muito profundamente a espiritualidade. Era um homem de oração, um jovem que procurou viver isso. Viveu em um ambiente de fé. Desde pequenino, eu também queria ser padre, consagrar minha vida a Deus. Tive total apoio da minha família - já ele, no caso, somente o apoio de sua mãe. Lembro-me de uma frase de São Paulo a Timóteo: ‘Ninguém te despreze por ser jovem, da tua parte de testemunho’, e São Luís fez isso. Não foi desprezado porque viveu com autoridade e com dedicação a sua juventude, procurando os valores que ele achava correto, à luz da palavra e da espiritualidade que ele tinha. Para mim essas duas questões, a espiritualidade e a juventude bem vivida são inspirações para minha vida”, expressa.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Segue diminuindo o número de pessoas internadas por dengue

Foram atualizados nesta quinta-feira (23), pela Diretoria de Vigilância em Saúde de Brusque, por meio do Programa de Combate a Endemias, os números da dengue e dos focos do mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue, chikungunya e zika, entre outras doenças. O levantamento demonstra que, de janeiro até agora, o município soma 4.859 casos de dengue, e nas últimas 24h, foram 22 novos casos. Estão internadas na Unidade de Terapia Intensiva...
Continuar lendo...

Programa de Tuberculose passa a atender também pelo whatsapp

A Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância em Saúde, informa que a partir desta quinta-feira (23), o Programa Municipal de Tuberculose passa a atender também no canal de whatsapp, no telefone (47) 9 88731865. O intuito é aproximar mais os pacientes e facilitar a comunicação. Cabe ressaltar que as mensagens devem ser apenas em texto.  A diretora de Vigilância em Saúde, Ariane Fischer, explica que no whatsapp os pacientes...
Continuar lendo...

Unifebe inaugura Estação Meteorológica Ciro Groh

O Centro Universitário de Brusque (Unifebe), em parceria com a rede Groh Estações, inaugurou nesta quinta-feira (23) a Estação Meteorológica do campus Santa Terezinha. O equipamento cedido por Ciro Groh é uma das 16 estações que estão instaladas por todo o Vale do Itajaí-Mirim, desde a região das cabeceiras do rio, em Vidal Ramos, passando por Presidente Nereu, Botuverá, Guabiruba...
Continuar lendo...