Saúde altera estratégia para atendimento à Dengue e anuncia convênio com Azambuja

Em entrevista coletiva, nesta sexta-feira (20), representantes da Secretaria de Saúde anunciaram uma mudança no fluxo de atendimento para possíveis casos de dengue na cidade. Agora, as Unidades Básicas de Saúde passam a fazer o primeiro atendimento e triagem, sendo que os casos considerados mais graves terão atendimento específico no Hospital Azambuja. 

 

O serviço começa a operar já na segunda-feira (23), com um contrato emergencial de 60 dias e, aos finais de semana, plantão será prestado no Hospital Azambuja. Para o secretário de Saúde, Osvaldo Quirino de Souza, é uma antecipação a uma possível piora no cenário. O modelo foi adotado após ser foi debatido com a secretaria estadual. 

Para todos os casos, Quirino de Souza reforça a importância da hidratação, com água ou soro, além do monitoramento do quadro de cada um. Outro ponto destacado pelo secretário é a necessidade de colaboração na prevenção e redução do número de mosquitos ou focos.

O apelo é reforçado pela diretora de Vigilância em Saúde, Ariane Fischer. De acordo com ela, a atuação também será intensificada e, além do uso de fumacê, atuação de agentes de endemias e os cronogramas de mutirões, ações educativas estão sendo adotadas.

“Se a gente elimina essa água parada, se elimina o fumacê. Se fazemos essa eliminação, cuida do nosso quintal, não deixa coisas entulhadas, não acontecer a criação de larvas, nem de mosquitos.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões