Brusque tem 57 novos casos de dengue, em 24 horas

Foram atualizados nesta sexta-feira (13), pela Diretoria de Vigilância em Saúde de Brusque, por meio do Programa de Combate a Endemias, os números da dengue e dos focos do mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue, chikungunya e zika, entre outras doenças. O levantamento demonstra que, de janeiro até agora, o município soma 2.868 casos de dengue, e nas últimas 24h, foram 57 novos casos. Estão internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), quatro pessoas, e cinco na enfermaria. Desde o início do ano, até o momento, foram registrados seis óbitos em decorrência da doença.

Bairros em que foram registrados os casos

Em 2022 são 2.868 casos, onde, 132 são no Águas Claras, 186 no Azambuja, 41 no Bateas, 37 no Cedrinho, 38 no Cedro Alto, 235 no Centro I, 20 no Centro II, 206 no Dom Joaquim, 74 no Guarani, 67 no Limeira, 60 no Limoeiro, 380 no Jardim Maluche, 73 no Nova Brasília, 24 no Paquetá, 12 no Planalto, cinco na Ponta Russa, 18 no Poço Fundo, 132 no Primeiro de Maio, 220 no Rio Branco, 19 no Santa Luzia, 68 no Santa Rita, 269 no Santa Terezinha, 89 no São Luiz, 54 no São Pedro, 292 no Souza Cruz, 59 no Steffen, 19 no Tomaz Coelho, sete no Volta Grande e 32 no Zantão. 

Focos

O número de focos foi atualizado na segunda-feira (09), em 2022, são 976 focos. O bairro com maior número é o Dom Joaquim, com 69 notificações, seguido por Águas Claras, com 67; Guarani, com 65; Rio Branco, 63; Santa Rita, 61; Azambuja, 58; Maluche, 58; Limeira, 51; Santa Terezinha, 48; Centro I, 44; Nova Brasília, 43; Steffen, 43; Primeiro de Maio, 42. Completam as regiões com maior número de focos, Limoeiro, que tem 41, e Souza Cruz, com 41 ocorrências de focos identificadas ao longo de 2022. 

A partir destes números, os bairros brusquenses considerados infestados pela equipe técnica do Programa de Combate a Endemias são: Nova Brasília, Santa Terezinha, Santa Rita, São Luiz, São Pedro, Azambuja, Águas Claras, Primeiro de Maio, Jardim Maluche, Souza Cruz e Steffen. O que determina quando uma localidade é considerada infestada é uma análise que considera critérios como a quantidade de focos e de casos. 

Números para denúncias

A Diretoria de Vigilância em Saúde de Brusque, por meio do Programa de Combate a Endemias, também informa o número de telefone para denúncias, pelo WhatsApp, somente em formato de texto no (47) 9 88130095 ou ligação, pelo número da Ouvidoria Municipal no 156.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Vicentini fala como deputado e critica PL de Guabiruba

Osmar Vicentini (União Brasil) foi o entrevistado desta sexta-feira (20) do programa Rádio Revista Cidade, da Rádio Cidade. Ele assumiu recentemente cadeira na Assembleia legislativa de Santa Catarina (Alesc), sendo o primeiro guabirubense a ocupar vaga no parlamento. Vicentini assumiu vaga como suplente no lugar de Felipe Estevão (União), que se licenciou por dois meses. Apesar do pouco tempo, o ex-vereador afirma que pretende levar algumas demandas para...
Continuar lendo...

Em 24 horas, Brusque tem 150 novos casos de dengue

Foram atualizados nesta segunda-feira (16), pela Diretoria de Vigilância em Saúde de Brusque, por meio do Programa de Combate a Endemias, os números da dengue e dos focos do mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue, chikungunya e zika, entre outras doenças. O levantamento demonstra que, de janeiro até agora, o município soma 3.018 casos de dengue, e nas últimas 24h, foram 150 novos casos. Estão internadas na Unidade de Terapia Intensiva...
Continuar lendo...

Amamenta Brusque celebra mais um Dia Internacional da Doação de Leite Humano

O ato de doar não beneficia somente quem recebe, mas quem faz a doação também. É isso que relatam as mães que participam do Programa Amamenta Brusque, da Secretaria de Saúde. Neste mês, uma data especial é celebrada, no dia 19 de maio, é o Dia Internacional da Doação de Leite Humano. Em Brusque, o Amamenta foi implantado em 2014, desde então encontra-se credenciado na Rede Brasileira de Banco de...
Continuar lendo...