Professora da Unifebe seleciona pessoas com artrose de joelho para participar de terapia gratuita

Agora os moradores de Brusque e região que têm artrose no joelho poderão participar de uma terapia gratuita para reduzir os níveis de dor e aumentar a capacidade de desempenhar as tarefas cotidianas. A aplicação do tratamento faz parte da pesquisa científica criada e desenvolvida pela professora da Unifebe, Vivian Siffert Wildner, para a tese de doutorado do Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), com a coparticipação do Centro Universitário de Brusque (Unifebe), e apoio da clínica de fisioterapia de Brusque Fibra Fisio. 

O tratamento não invasivo, ou seja, que não encosta na pele e nem causa choque e aquecimento, será realizado por equipamento desenvolvido pela professora. As sessões serão gratuitas e realizadas na sede da Fibra Fisio, no Centro de Brusque. 

Para explicar aos interessados sobre o procedimento, a professora realizará na sexta-feira, dia 13 de maio, às 17h, na Fibra Fisio, e no sábado, dia 14 de maio, às 14h, no auditório do Bloco C da Unifebe, uma conversa sobre a pesquisa e os procedimentos que serão realizados com os pacientes. 

Para participar do projeto é necessário ter o diagnóstico médico de artrose no joelho, ter entre 18 e 80 anos, não ser gestante, não possuir marca-passo, não ter sido diagnosticado com câncer ou tumor, não ter placas ou implantes metálicos na perna, não ter prótese de joelho e não ter realizado infiltração intra-articular com ácido hialurônico nos últimos 6 meses. 

“Com a participação da população poderemos verificar a eficácia desse tratamento para melhorar a qualidade de vida das pessoas diagnosticadas com artrose no joelho”, explica a professora pesquisadora, Vivian. 

Os interessados em fazer a terapia, mas não conseguem podem participar do bate-papo explicativo, podem entrar em contato pelo WhatsApp (47) 99177-9190.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões