FGTS poderá ser usado para pagar até 12 parcelas atrasadas do imóvel

A partir desta segunda (2), o mutuário inadimplente com a casa própria poderá usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para negociar o pagamento de até 12 prestações em atraso. A medida foi autorizada pelo Conselho Curador do FGTS no último dia 20.

Na ocasião, o Conselho Curador aumentou, de três meses para 12 meses, o limite de uso do saldo do fundo para quitar parcelas em atraso. A medida vale até 31 de dezembro. O uso do FGTS para reduzir o valor de prestações futuras ou abater atrasos inferiores a 90 dias existe há bastante tempo, mas a destinação dos recursos para pagar mais de três parcelas atrasadas, até agora, exigia autorização da Justiça.

De acordo com o Conselho Curador, atualmente 80 mil mutuários de financiamentos habitacionais têm mais de três parcelas em atraso e são considerados casos de inadimplência grave. Desse total, 50% têm conta vinculada ao FGTS.

Na última quarta-feira (27), a Caixa Econômica Federal, que administra o FGTS, atualizou as regras que regulamentam as contas do fundo. Segundo o banco, os recursos do Fundo de Garantia serão sacados em parcela única, com o valor debitado sendo usado para negociar as prestações em atraso.

Procedimentos
O trabalhador interessado em quitar parcelas não pagas deve procurar o banco onde fez o financiamento habitacional. O mutuário assinará um documento de Autorização de Movimentação da Conta Vinculada do FGTS para poder abater até 80% de cada prestação, limitado a 12 parcelas atrasadas.

O mecanismo só vale para imóveis avaliados em até R$ 1,5 milhão e haverá restrições. Quem usou o saldo de alguma conta do FGTS para diminuir o saldo devedor e o número de prestações não poderá usar o fundo para quitar prestações não pagas antes do fim desse intervalo. O prazo é com base na data da última amortização ou liquidação.

Na nova versão do Manual do FGTS, atualizada pela Caixa, os critérios para poder fazer o saque são os mesmos dos trabalhadores que usam o dinheiro do fundo para comprarem ou construírem a casa própria. O trabalhador deverá ter contribuído para o FGTS por, pelo menos, três anos, em períodos consecutivos ou não, não poderá ter outro imóvel no município ou região metropolitana onde trabalha ou mora e não poderá ter outro financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH).
 

 

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

PMSC recebe novas viaturas, armas e câmeras de monitoramento

A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) recebeu nesta segunda-feira, 20, do Governo do Estado, 164 novas viaturas Chevrolet Tracker LT Automática, 11.250 pistolas Beretta 9 mm, 649 câmeras de leitura de placa veicular e 1.107 câmeras do Projeto Bem-te-vi, todos do Programa SC Mais Segura. O ato foi realizado na Academia de Polícia Militar da Trindade (APMT), em Florianópolis. Na solenidade, também foram ativados 10 novos batalhões da...
Continuar lendo...

Carlos Renaux consegue liberação do meia Fio para jogar

O meia-atacante Fio do Carlos Renaux, está liberado e pode jogar contra o Tubarão no próximo domingo (26), o clube conseguiu um efeito suspensivo, o atleta foi expulso na segunda partida do Renaux na Série B, contra o Caravaggio, e foi julgado pela infração no artigo 254-A do CBJD, onde foi punido com quatro jogos, como já havia cumprido dois, foi possível entrar com a ação do efeito suspensivo. O trabalho de defesa do clube,...
Continuar lendo...

Ladrões são pegos após furto de bebidas no Centro de Brusque

Na tarde deste domingo (19), por volta das 15h39, duas pessoas foram parar na delegacia após furtar uma garrafa de whisky e um litro de energético. O crime ocorreu em um supermercado na região do bairro Centro, em Brusque. Segundo informações da Polícia Militar, uma guarnição se deslocou até uma praça na região para atender ocorrência de perturbação. Mas o caso mudou quando os militares receberam...
Continuar lendo...