Judiciário catarinense integra sistemas na tentativa de aumentar eficiência

Os cartórios das varas e a Diretoria de Recursos e Incidentes já contam com a primeira integração entre os sistemas Depósitos Judiciais (Sidejud e eproc) desde a última quarta-feira (20). A integração lança automaticamente, no eproc, o evento das transferências recebidas por meio do Sisbajud, incluindo, em documento anexo, as informações completas do processamento. Isso elimina o trabalho operacional executado manualmente pelos servidores em cada transferência.

O diretor de Tecnologia da Informação, Daniel Moro, destaca a importância da integração entre os sistemas. “Temos trabalhado para que nossos sistemas funcionem de forma integrada, por meio de serviços seguros e padronizados. Dessa forma, além de proporcionar aos usuários mais recursos tecnológicos que facilitem a execução das suas atividades diárias, garantimos a sustentação e manutenção das ferramentas.”

Assim que a integração entrou no ar, a receptividade dos servidores foi imediata: “Logo após a comunicação por e-mail recebemos, com muita satisfação, efusivo feedback dos servidores; nesses momentos a TI sente que está cumprindo seu papel", observou Dayane da Silva, chefe da Divisão de Sistemas Administrativos. É o que confirma Márcio Pereira Tizziani, chefe de cartório da 2ª Vara Cível da comarca da Capital: "É um avanço considerável, pois com a juntada da informação de transferência, diretamente no processo, evita-se o procedimento manual de ter que gerar um arquivo em formato pdf e depois anexar. Ganha-se um tempo útil para outras atividades mais relevantes."

As Diretorias de Tecnologia da Informação, de Orçamento e Finanças e de Suporte à Jurisdição de Primeiro Grau seguem trabalhando para promover novas integrações, como o lançamento da confirmação das liberações de valores por meio de alvarás judiciais, a próxima a ser entregue com o objetivo de garantir maior segurança e eficiência.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões