Deputados podem trocar de partido a partir de hoje

Está aberta a partir de hoje, quinta-feira (3), a temporada de troca-troca de partidos entre os deputados federais. É a chamada "janela partidária", que se abre por 30 dias em cada ciclo eleitoral e permite a mudança de legenda sem que isso implique infidelidade partidária e consequente perda de mandato.

O prazo de um mês está previsto na Lei das Eleições (Lei 9.504/1997, Artigo 93-A). Segundo a legislação, a janela se abre todo ano eleitoral, sempre seis meses antes do pleito. Neste ano, o período de troca partidária fica aberto de 3 de março a 1º de abril.

A janela foi regulamentada e inserida no calendário eleitoral na reforma de 2015. Sua criação permite a reacomodação das forças partidárias antes do teste nas urnas, de acordo com as conveniências políticas do momento. As movimentações servem como termômetro das candidaturas, orientando qual a leitura que cada parlamentar faz do panorama eleitoral e das pesquisas de intenção de voto.

Neste ano, por exemplo, há a expectativa de que número relevante de deputados deixem a União Brasil, atual maior bancada da Câmara, fruto da fusão entre DEM e PSL. Parte deve seguir o presidente Jair Bolsonaro, filiando-se ao PL. Desde que a janela partidária foi criada, foram registradas 275 troca de legendas entre deputados com mandato vigente, de acordo com dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O período autorizado para a troca de partidos abre exceção no entendimento  de que, nas eleições proporcionais (deputados e vereadores), o mandato pertence ao partido e não ao parlamentar, conforme interpretação do TSE.

Neste ano, podem trocar de sigla somente os deputados. Isso porque em 2018 o TSE assentou que somente tem direito a usufruir da janela partidária o legislador que estiver em fim de mandato. Dessa forma, os atuais vereadores somente poderão mudar de legenda antes das próximas eleições municipais, em 2024.

A janela partidária é uma das únicas hipóteses para que deputados troquem de agremiação ainda durante o mandato. As outras são: a criação de uma sigla; fim ou fusão do partido; desvio do programa partidário ou grave discriminação pessoal. Qualquer mudança de legenda que não se enquadre nesses motivos pode levar à perda do mandato.

Agencia Brasil

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Aberta a 27ª edição dos Jogos Comunitários de Brusque

Em solenidade com representantes de 29 bairros ou localidades, além de autoridades municipais, os Jogos Comunitários de Brusque foram abertos, na noite desta sexta-feira (24). A 27ª já tem algumas provas em andamento, devido ao número de inscritos e vai até o dia 2 de agosto.  A noite contou com o juramento dos atletas, feito pela jogadora do Moda Brusque Karla Goedert e com o esperado acendimento do fogo dos jogos comunitários. O ato foi...
Continuar lendo...

Campeonato Municipal de Bolão 23 conhece finalistas

O Campeonato Municipal de Bolão 23 já tem seus finalistas, com a realização da segunda passada da competição, que ocorreu na última quinta-feira (19) e sexta-feira (20), nas dependências da Sociedade Beneficente de Brusque. Com os resultados das duas passadas, classificaram-se para a final as equipes das respectivas chaves.  Primeira Chave:   Equipe VERMELHO: 1026 + 1019 pinos, Total:  2045 pinos; Equipe LARANJA:...
Continuar lendo...

Vereador cobra aumento de efetivo na Guarda de Trânsito

Aumentar o efetivo de agentes da Guarda de Trânsito de Brusque (GTB) de forma urgente. Esse é o pedido feito pelo vereador Cassiano Tavares (POD) para a Prefeitura de Brusque. Na sessão desta terça-feira (17) da Câmara Municipal, ele disse que o concurso que foi elaborado para preencher vagas no órgão abriu 25 vagas, mas somente cinco serão chamados. Cacá disse que é importante que a população tenha...
Continuar lendo...