“Não tem nada definido”, diz presidente do Brusque FC sobre estádio

Na noite desta segunda-feira (14), o presidente do Brusque FC, Danilo Rezini, participou do programa de esporte, na Rádio Cidade e contou os planos para o estádio em que o quadricolor vai treinar nessa temporada.

“Não tem nada definido na verdade. Nós temos algumas possibilidades. O leilão no Sesi, que seria o plano A, mas houve a necessidade de uma retificação, então atrapalhou por conta dos prazos. Plano B, que seria jogar no estadio do Figueirense em Florianópolis ou na Arena Joinville”.

O presidente contou que chegou a contactar o presidente do Figueirense sobre a possibilidade do Brusque jogar no Orlando Scarpelli.

“Semana passada conversei com o presidente do Figueirense, coloquei a situação e a necessidade do Brusque, ele se mostrou muito receptivo, nos pediu para mandar um ofício e uma relação dos jogos no primeiro turno para que a diretoria pudesse fazer uma avaliação”.   

Rezini explicou que também conversou com o presidente do Joinville sobre o assunto.

“Da mesma forma falei com o presidente do Joinville, ele foi extremamente receptivo, que não teria problema nenhum, que teria que ter autorização do Joinville e depois um acordo com a prefeitura, porque o estádio lá é municipal, mas abriu as portas também”.

O presidente destacou que apesar da boa vontade, o estádio do Joinville tem uma questão que poderia atrapalhar.

“A questão de jogar em Joinville é que a iluminação não está em boas condições, teria que fazer alguma reparação, o estado do gramado também não está em plenas condições, diante disso, tudo começa a convergir para optar pelo Figueirense que tem uma estrutura de Série A, a estrutura ideal para disputar a competição”.  

O estadio das Nações em Balneário Camboriu também foi uma das opções apresentadas por Rezini.

“Surgiu também uma outra possibilidade que foi o estádio em Balneário Camboriu. Ele tem um ótimo gramado, uma boa iluminação, um bom vestiário, só faltaria a arquibancada, alugaria uma arquibancada para oito ou 10 mil pessoas e estaria resolvido o problema. E de Brusque para Balneário são 30km, bem mais próximo”.

Por fim o presidente não descartou jogar aqui em Brusque.

“Tem a possibilidade de jogar aqui em Brusque. E o que vamos exigir é segurança, iluminação, gramado, vestiários e a estrutura para a imprensa. Conversei com Rubinho, ele está viajando para a CBF amanhã para saber da possibilidade de fazer um checklist ao Brusque do que é necessário para gente jogar aqui e tentando eliminar a questão dos R$10 mil”.

O presidente explicou que existem algumas possibilidades, mas que nada está definido ainda.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões