Segurança na avenida Beira Rio é tema de debate na prefeitura

Representantes de entidades, órgãos de segurança, Legislativo e prefeitura se reuniram, nesta quarta-feira (9) para discutir medidas de segurança para a avenida Beira Rio.  A tendência é que, em março, o tema volte a ser debatido, desta vez, na sede da Associação Empresarial de Brusque, Guabiruba e Botuverá (ACIBr).

A expectativa é pela apresentação de um estudo técnico que possa indicar a alternativa mais viável para a questão. “A ACIBr defende a instalação de guardrails, mas entende os outros argumentos pontuados, principalmente porque o trecho também serve como canal extravasor em épocas de enchente. Vamos aguardar esta definição técnica, mas algo será feito para melhorar esta situação”, garante a presidente da ACIBr, Rita Cassia Conti. Segundo ela, o consenso da reunião é da necessidade de alguma medida para reduzir os riscos para motoristas e pedestres. 

 

Viabilidade

Para o prefeito de Brusque, Ari Vequi, a reunião foi produtiva, já que as uniu entidades de classe, a Polícia Militar e o departamento de trânsito, dispostos a dialogar sobre o expressivo número de acidentes registrados no município.

“Esperamos dados técnicos para compreender o que é melhor, não apenas para a Beira Rio, mas também na frente das escolas e outras questões que fazem com que o índice de vítimas fatais na nossa cidade seja tão grande. Falamos muito sobre tecnologia e vamos buscar o que já existe em outros locais. Não houve nenhuma decisão e, sim, a abertura para o diálogo”, reforça o prefeito.

O vice-presidente da Câmara de Vereadores, André Batisti, o Déco, disse que, em outubro do ano passado, o Legislativo encaminhou à prefeitura um requerimento, sobre a viabilidade de instalação de guardrails na Avenida Beira Rio e um estudo pluviométrico, para se certificar de que a medida não iria comprometer a função do local como canal extravasor. “Em dezembro recebemos um pedido de prorrogação deste estudo e a previsão é que ele seja entregue no final de fevereiro. Com este relatório em mãos teremos condições de dar um próximo passo”, enfatiza.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões