Senado aprova medida provisória que beneficia pacientes de câncer

O Senado aprovou hoje (9) a Medida Provisória (MP) que obriga planos de saúde a cobrirem tratamento oral contra o câncer. A MP já havia passado pela Câmara e perderia a validade amanhã (10), se não tivesse sido votada. Agora, segue para a Câmara para uma reanálise. Isso ocorre porque os senadores alteraram trechos do texto.

A MP 1.067/2021 incorpora às coberturas obrigatórias de planos a oferta de tratamentos antineoplásicos domiciliares de uso oral, incluindo medicamentos para o controle de efeitos adversos relacionados ao tratamento. Ela foi editada pelo governo em resposta a um projeto de lei do Senado com o mesmo tema. A manutenção do veto presidencial ao projeto ontem, na sessão do Congresso, teve, inclusive, como argumento a existência dessa MP.

O texto da MP aprovado pelo Senado diz que a cobertura do tratamento é obrigatória caso as medicações já tenham aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além disso, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) terá 120 dias para inclui-lo no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. É possível ainda uma prorrogação por mais 60 dias. Os processos referentes a tratamentos orais de câncer deverão ser priorizados pela ANS.

Para os demais tratamentos, o prazo é de 180 dias, prorrogável por mais 90. Em todos os casos, se a ANS não se manifestar dentro do prazo, o tratamento será automaticamente incluído no Rol de Procedimentos até a decisão definitiva.

De acordo com a MP, os medicamentos orais contra o câncer devem ser fornecidos ao paciente ou a seu representante legal em dez dias após a prescrição médica. O provimento poderá ser fracionado por ciclo de tratamento. Será obrigatório comprovar que o paciente ou seu representante legal recebeu as devidas orientações sobre o uso, a conservação e o eventual descarte do medicamento.

A Câmara precisa aprovar a MP até amanhã (10). Caso isso não ocorra, ela perderá a validade.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Mãe e filho são condenados por abuso sexual de menina

Foi condenado a mais de 49 anos de prisão o pai que abusou sexualmente da filha menor de idade, por aproximadamente dez anos. Na época em que os atos começaram, a menina tinha seis anos. O acusado foi preso preventivamente há quatro meses e nesta quarta-feira (30), veio a condenação do crime que chocou a cidade de Tijucas. Segundo informações da época em que o caso foi descoberto, quem denunciou o homem...
Continuar lendo...

(Vídeo) Usuários registram ocorrência após serem barrados de atendimento no INSS

A dificuldade para realizar perícias na agência do INSS de Brusque gerou registros policiais na manhã desta segunda-feira (16). No boletim, usuários, com o procedimento remarcado para o dia na sexta-feira anterior, alegam ter sido impedidos de acessar o prédio sob alegação de um novo reagendamento. Pelo menos dois casos foram registrados após a Polícia Militar ter sido acionada. Um deles, foi o da esposa de Rafael Fagundes,...
Continuar lendo...

Professora da Unifebe seleciona pessoas com artrose de joelho para participar de terapia gratuita

Agora os moradores de Brusque e região que têm artrose no joelho poderão participar de uma terapia gratuita para reduzir os níveis de dor e aumentar a capacidade de desempenhar as tarefas cotidianas. A aplicação do tratamento faz parte da pesquisa científica criada e desenvolvida pela professora da Unifebe, Vivian Siffert Wildner, para a tese de doutorado do Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade do Estado de Santa Catarina...
Continuar lendo...