Homem é preso após violência doméstica no bairro Guarani

Na noite de sexta-feira (31), por volta de 20h15, no bairro Guarani, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de lesão corporal no âmbito da Lei Maria da Penha, na rua General Osório, bairro Guarani, em Brusque.

No local a guarnição foi feito contato com a vítima, a qual relatou ter sido agredida fisicamente por seu marido um homem de 53 anos.

Por conta da agressão a mulher sofreu um corte grande na altura do supercílio esquerdo, pelo qual perdeu bastante sangue, e precisou levada ao hospital pelo SAMU, para atendimento.

Diante dos fatos, ele foi preso e conduzido para a delegacia de Polícia, onde foi lavrado o flagrante.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

(VÍDEO) Grupo acusa morador de impedir passagem entre duas cidades

O acesso entre as cidades de Brusque e Canelinha através de uma estrada que liga as regiões do Limeira Alta e Moura está envolto em uma polêmica. E muito atrito. Pessoas que residem na região da divisa com a cidade do Vale do Rio Tijucas acusam um dos moradores de tentar impedir a passagem de pessoas sem que as autoridades façam qualquer movimentação contra a medida. Esta semana, um grupo de, aproximadamente, 50 pessoas se reuniu para...
Continuar lendo...

CEATC ouve comunidade do Cedro Grande sobre transporte público

A Comissão Especial de Estudos e Avaliação do Transporte Coletivo (CEATC) esteve na quinta-feira (24), na Paróquia São Pedro, no Bairro Cedro Grande. O objetivo do encontro, promovido pelo Poder Legislativo, foi ouvir da comunidade possíveis melhorias para atender a regularidade do transporte público municipal e explicar o andamento dos trabalhos do novo modelo emergencial, com vistas a uma futura concessão regular da modalidade. O...
Continuar lendo...

Segunda-feira (14) começa a aplicação da quarta dose para imunossuprimidos

A partir de segunda-feira (14), terá início a aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid-19, para a população imunossuprimida a partir dos 12 anos.   Conforme a diretora de Vigilância em Saúde, Ariane Fischer, não é necessário agendar. “Seguiremos com o nosso esquema de vacinação normalmente na Uniasselvi. E agora acolhendo as pessoas imunossuprimidas, de acordo com os...
Continuar lendo...