Primeiro caso de morte por H3N2 em SC é registrado em Brusque

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC), confirmou nesta quinta-feira (30), a primeira morte por H3N2. Trata-se de uma menina de 12 anos aqui de Brusque, que morreu neste mês. A morte de uma idosa de 96 anos em Joinville, também causado por influenza foi registrado pela Secretaria de Saúde, mas a Dive não identificou o subtipo do vírus nesse caso.

Foram registrados 55 casos da influenza em Santa Catarina neste mês de dezembro, deste total um caso é de influenza A(H1N1), dois casos de influenza B, 47 casos de influenza H3 e cinco casos de influenza A.

Nossa reportagem entrou em contato nesta sexta-feira (31), com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Brusque, sobre o caso da morte da menina de 12 anos para saber se a Secretaria de Saúde foi informada desse caso, mas até a divulgação dessa informação não recebemos resposta.

Sobre os sintomas da doença, no site do Ministério da Saúde, a  informação é que tem início, em geral, com febre alta, seguida de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões