Observatório social vê falta de diálogo da Câmara em projeto de contratação de assessores

A diretoria do Observatório Social de Brusque (OSB) se disse descontente com a aprovação da proposta de contratação de assessores parlamentares para a Câmara de Vereadores. Em áudio divulgado para a  imprensa, o presidente do OSB, Claudemir Marcolla, também queixa-se da falta de diálogo com a comunidade.

“Já é de bom tempo que os vereadores demonstram que conseguem produzir, fazer uma boa gestão, sem um assessor parlamentar”, comenta. Ele também ressalta a possibilidade de suporte de funcionários fixos da Câmara. 

Segundo o presidente, para trabalhos administrativos, uma alternativa seria uma parceria com as faculdades locais, para contratação de estagiários.Um dos pontos criticados é a falta de um debate claro com a população. “Sentimos também falta de diálogo por parte do Legislativo. Acredito que outras demandas menos impactantes foram trazidas para debatermos antecipadamente, mas esta pauta não foi trazida”.

Marcolla acredita que a medida é contrária à economia pregada e praticada pela Câmara ao longo dos anos. “Não é por ter disponível que há necessidade de se utilizar isso e é por isso que retorna isso”.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões