Reunião discute problema dos moradores de rua em Brusque

Na noite desta quarta-feira (17) foi realizada na Câmara de Vereadores de Brusque uma reunião para discutir o problema dos moradores em situação de rua, algo que vêm aumentando nos últimos meses. 

A reunião desta noite foi um pedido do vereador Alessandro Simas, que nos últimos dias recebeu pedidos de empresários da região do bairro Jardim Maluche, onde vários moradores de ruas estão ficando concentrado nas calçadas em frente à figueira. 

O vereador Alessandro Simas falou sobre a reunião, que não visão dele foi bastante importante para alinhar a formação de um grupo técnico para discutir essa situação dos moradores de rua.  

“Foi uma importantíssima conversa, inclusive como falei aqui a gente recebeu algumas informações que a gente não tinha conhecimento. Acho que a solução passa realmente por uma conversa mais rápida e vamos fazer uma nova reunião daqui a uns 10 dias já com um grupo técnico para buscar sugestões. A possibilidade de uma legislação para poder coibir o uso da bebida. E também o que a gente ouviu aqui de relatos e aí foi uma coisa que chamou atenção que eu não sabia da internação compulsória de moradores de rua e isso é possível” completou Simas. 

A Polícia Militar por diversas vezes ao dias é chamada para alguma ocorrência referente a essa situação. Presente na reunião, o tenente-coronel Otávio Manoel Ferreira Filho falou sobre essa situação 

“Essa reunião de hoje tem o objetivo maior de buscar soluções. Eu já comentei há uns dois meses com o secretário de assistência social que nós temos que criar um grupo gestor para gerir esse problema em nossa cidade. E discutir ações e postura visando minimizar que Brusque continue atraindo essas pessoas para cidade. E, sim, as pessoas que estão aqui e queiram sair verdadeiramente do problema buscar alternativas e formas de tirar elas daquela situação, resgatando sua dignidade e os valores do ser humano,  fazendo com que essa pessoa tenha uma vida normal como as demais qualquer”, disse Otávio. 

Em sua fala, o vereador Deivis da Silva falou sobre situação  no momento em que ele foi secretário de Assistência Social  

“A gente fazia abordagens constantemente devido a existir em vários pontos da cidade. Com isso, eles se sentiam incomodados e iam para outros locais, devido a não gostarem de ser incomodados. Para os moradores, quantos menos incomodados melhor. Aí eles vão ficando ali” concluiu o vereador.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões