Vereador cobra instalação de tachões e menciona ação judicial para isso

A instalação de tachões na Primeiro de Maio ou a falta deles em determinado trecho da via rendeu na sessão desta terça-feira (16), da Câmara Municipal de Brusque. Um requerimento feito pelo vereador petista Valmir Coelho Ludvig provocou reação dos pares, que acabaram quase que, por unanimidade, rejeitando a proposta.

No documento, Ludvig pede que a prefeitura faça a instalação dos caixões ao longo da Primeiro de Maio. Ele disse que um certo empresário, que tem poder e influência dentro do governo, não permite que os itens sejam colocados novamente ao longo da via.

"É uma questão de segurança, de vida", disse ele.

No requerimento, o vereador pede que a reinstalação dos tachões ocorra imediatamente, sobre risco de haver judicialização sobre o assunto.

O requerimento provocou reações. O primeiro a se manifestar foi André Rezini, do Republicanos.

"Ele fala que um grande empresário de Brusque. Por que não diz o nome? Todo mundo sabe que ele tá falando do Luciano Hang", frisou na tribuna.

Outros vereadores se manifestaram, dizendo que a questão era meramente por picuinha política. Como Jean Pirola, do Progressistas, e Nick Imhof, do MDB.

Apesar das tentativas e argumentos em torno do tema, o requerimento do parlamentar foi rejeitado. Além dele, somente os vereadores Cacá Tavares, do Podemos, e Jean Dalmolin,  do Republicanos republicanos, votaram em favor.

O vereador do Podemos disse que iria voltar por não ver o problema nenhum no documento, já que era uma solicitação e a Prefeitura não era obrigado a acatar.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões