Renaux e Paysandú voltam a se enfrentar em campo

O clássico Carlos Renaux e Paysandú que marcou e fez parte do futebol de Brusque, vai voltar a ser revivido em campo. Isso porque no dia 21 de novembro, os rivais vão se encontrar em um jogo amistoso e de muita nostalgia. O confronto vai ser no Estádio Augusto Bauer. 

No dia 21, que vai cair em um domingo, vão ter dois jogos. Um às 14h com a galerinha de 13 anos, e às 16h, com a turma acima dos 50 anos.  E o torcedor vai poder acompanhar o clássico, os times só estão pedindo um quilo de alimento, que vai ser doado para instituições de caridade de Brusque.

Na última quinta-feira (11), os presidentes Gerson Luiz Morelli, o Keka, do Paysandú e Altair Heck, o Taico, do Carlos Renaux participaram do Repórter da Cidade e contaram detalhes desse reencontro.

“A gente tem muita procura de torcedores por camisa, para saber quando vai jogar de novo, então isso é importante, porque vai atrair os torcedores que já viram as equipes em campo, mas também os novos torcedores”, contou Keka.

“Reviver isso de ir a pé do Paysandú para jogar no Carlos Renaux com a torcida acompanhando é bom demais. Recordar é viver, e a gente vai fazer uma festa. Não importa o resultado, o mais importante é confraternizar”, explicou o presidente do Paysandú.

A base do Paysandú vai ser dos jogadores da década de 86, “Binho, Niltinho, Cezinha e também os que jogaram nos juniores naquela época”, explicou Keka.

Já o Carlos Renaux vai poder contar com o “Gilmar, Clécio, Valdemar, Teco, Carlinhos todos acima de 50 anos”, contou Taico.

“A ideia é fazer todo ano um reencontro das equipes e homenagear um membro do Paysandú e do Carlos Renaux com um troféu. Esse ano os homenageados vão ser o Igor petruccis e o Ivan Walendowsky, explicou Taico.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões