Apostolado da Oração celebra 150 anos de presença no Brasil e 124 em Brusque

O Apostolado da Oração (A.O.), também chamado de Rede Mundial de Oração do Papa, comemorou 150 anos de presença no Brasil. Em 2021, a história deste movimento junto à Paróquia São Luís Gonzaga, completa 124 anos e para marcar estas datas, foi celebrada uma missa comemorativa neste domingo, 7 de novembro, às 17h, na igreja Matriz.

Em Brusque, o Apostolado da Oração foi fundado em 19 de agosto de 1897, pelo padre jesuíta Antônio Eising.

“Em Brusque, somos mais de mil zelados (pessoas que participam do A.O.), distribuídos em 11 comunidades. Nossa missão é rezar diariamente. Ao amanhecer nos consagramos a Deus, pela nossa devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Oferecemos nossas alegrias, tristezas, orações, palavras e ações. E, ao anoitecer, fazemos a revisão de vida, refletindo sobre como foi o dia. Rezamos sempre pela intenção que o Papa escreve mensalmente e envia ao mundo”, explica Maria da Glória Almeida, que coordena o movimento há quatro anos na paróquia, missão que a partir de agora será assumida por Sueli Faria Lauritzen.

“A espiritualidade do coração de Jesus ensina o imenso amor que Cristo tem para conosco. A oração diária é o que dá sentido e nos torna mais fortes para enfrentar as dificuldades, dores e alegrias do dia a dia. Pedimos a Deus que nos revele o segredo para ter um coração manso e humilde”, conta a nova coordenadora, Sueli.

Na paróquia, o encontro dos membros do Apostolado da Oração acontece na primeira sexta-feira do mês, embora algumas comunidades mantenham esta programação na quinta-feira. O dia é marcado pela adoração ao Santíssimo Sacramento, celebração eucarística e remissão mensal. Além disso, são organizados retiros, formações, concentrações arquidiocesanas e congressos nacionais.

Dia de Todos os Santos

A missa das 17h foi presidida pelo vigário paroquial, padre Paulo Vanderlei Riffel, que falou sobre o sesquicentenário do A.O. durante a homilia, bem como sobre a celebração do Dia de Todos os Santos.

“São João Paulo II, durante a beatificação de Santa Paulina, em Florianópolis (outubro de 1991) gritou que a santidade é para toda a Igreja e não é privilégio de poucos. Temos muitos Santos escritos nos livros da Igreja e tantos outros, em anonimato. Mas, todos nós somos revestidos da graça de Deus para a santidade”, ensina.

Segundo ele, a passagem bíblica das bem-aventuranças, lida no Evangelho deste domingo, é uma inspiração à santidade. “Devemos manter nosso coração manso e justo, buscar Deus para sermos instrumentos de paz, sem medo de testemunhar a fé, ainda que sejamos perseguidos e injuriados por isso”, sugere.

Saiba mais

O Apostolado da Oração foi fundado em um seminário da Companhia de Jesus, em Vals, na França, em 3 de dezembro de 1844, durante a festa de São Francisco Xavier. Padre Francisco Goulart explicou aos jovens seminaristas, animados de zelo pela missão, como as orações e sacrifícios poderiam levar preciosíssimo auxílio àqueles que já trabalhavam na seara do Senhor. Esta proposta deu origem ao Apostolado da Oração. Divulgado para sacerdotes, logo tornou-se conhecido na França e em outras nações.

No Brasil, o primeiro centro do Apostolado da Oração foi fundado em 30 de junho de 1867, em Recife (PE), na igreja de Santa Cruz, fundado por padres jesuítas. Em 1º de outubro de 1871, padre Bartolomeu Taddei, missionário recém-chegado da Itália, fundou o primeiro centro do A.O. na cidade de Itu (SP), data de referência para a celebração dos 150 anos do movimento no país.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões