Falso advogado é condenado em Santa Catarina

Foi condenado essa semana o homem que se apresentava como advogado e oferecia serviços administrativos e jurídicos na região do Alto Vale, entre agosto e novembro de 2019.

De acordo com o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o acusado, anunciava que exercia a profissão de advogado sem possuir a devida inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Além disso, obteve vantagem ilícita e causou prejuízo às vítimas, recebendo dinheiro por serviços que não prestou.

O falso advogado foi condenado à pena de um ano, quatro meses e 24 dias de reclusão, mais 18 dias de prisão simples, em regime inicial semiaberto, além do pagamento de 14 dias-multa por anunciar que exerce profissão ou atividade econômica sem ter permissão, além de estelionato por duas vezes na forma continuada.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Intervalo da Pfizer reduziu de 12 para oito semanas

Pessoas que tomaram a primeira dose da Pfizer, vacina contra a Covid-19, no dia 21 de agosto, já podem voltar para tomar a segunda dose. O Ministério da Saúde reduziu o período entre as doses do imunizante, e agora o intervalo passa de 12 para oito semanas. A diretora de Vigilância em Saúde, Ariane Fischer, orienta a população que procure as Salas de Vacinação na Uniasselvi. “Quem tomou a vacina no mega drive,...
Continuar lendo...

Agente penitenciário é morto por ex-preso em balada

O agente penintenciário Sérgio Murilo foi assassinado por um ex-presidiário, em uma casa noturno em Palhoça, na madrugada desta segunda-feira (15). Segundo testemunhas, o motivo do crime teria sido uma desavença entre os dois, já que a vítima conhecia o autor do crime por ele já ter sido preso. Quando a Polícia Militar chegou ao local, encontrou Murilo já sem vida e com marcas de tiros na cabeça e no...
Continuar lendo...

Motociclista envolvido em acidente no Nova Brasília não tinha CNH

Um dos condutores envolvidos no acidente entre duas motos, que deixou um homem ferido, na rua Benjamim Beber, no Nova Brasília, não possuía Carteira Nacional de Habilitação. A informação foi constatada pela Polícia Militar, nesta sexta-feira (5). Ele fazia manobras na rua, segundo o relatório policial, e acabou se desequilibrando e atingindo a outra moto. O homem, de 26 anos, que sofreu uma fratura na perna era caroneiro da moto...
Continuar lendo...