Bolsonaro diz que combustíveis vão ser reajustados novamente

O preço da gasolina deve voltar a subir nos próximos dias. Quem confirmou essa informação foi o próprio presidente d República, Jair Bolsonaro, em entrevista ainda na Itália.

Segundo Bolsonaro, a informação "extraoficial" que ele recebeu da Petrobras é que nos próximos 20 dias já está programado um novo reajuste nas refinarias. 

“A Petrobras anuncia, isso eu sei extraoficialmente, novo reajuste em 20 dias”, disse Bolsonaro. “Isso não pode acontecer. A gente não aguenta, porque o preço do combustível está atrelado à inflação”, comentou o presidente.

Em Brusque, os postos não quiseram esperar e, na manhã desta terça-feira (2), já teve estabelecimento que aumentou em cerca de R$ 0,10 centavos o preço final.

Com relação à parte nacional, o que não se esperava era que com a fala do presidente a bolsa de valores reagisse imediatamente. Com isso, o IBOVESPA, principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo, teve uma leve baixa e o Dólar alcançou o maior nível dos últimos seis meses.

Bolsonaro ainda falou que junto do ministro da economia, Paulo Guedes, já está estudando um jeito de, a longo prazo, privatizar a estatal para que a responsabilidade das altas dos combustíveis não fique sempre na conta do presidente.

Por outro lado, a Petrobrás em nota divulgou que, até o momento, não tem nenhum aumento programado. 

Confira a nota

“A Petrobrás não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado”, declarou a empresa. A estatal ainda afirmou que “as atualizações de preços de produtos são realizadas no curso normal de seus negócios e seguem as suas políticas comerciais vigentes.” 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões