Mulher morta a tiros tinha medida protetiva

Uma mulher de 32 anos foi assassinada, a tiros, na tarde de terça-feira (26), em Joinville. O caso está sendo tratado pela Polícia Civil como feminicídio, porque Barbara Amorim Lacerda tinha conseguido há quatro dias uma medida protetiva contra o ex-companheiro.

De acordo com a polícia, Barbara estava trabalhando em uma oficina e foi atingida por dois disparos de arma de fogo, no bairro Itaum, ela ainda tentou fugir correndo pela rua, mas foi atingida pelos disparos, o suspeito fugiu em uma caminhonete.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões