Desistências expõem dificuldade de contratar médicos

Vídeos

Desistências de concurso expõe dificuldade na contratação de médicos, em Brusque

A desistência de 102 candidatos do concurso público realizado no último domingo (17) acendeu um alerta para a dificuldade de contratação de médicos pela Secretaria de Saúde de Brusque. Hoje, as carências envolvem cardiologia, endocrinologia, pneumologia, neuropediatria, ortopedia para rede pública, pediatras e clínicos gerais. 

“Nos pegou de surpresa também este grande número de faltantes. Nossa expectativa era a melhor possível, já que havia um grande número de inscritos, que cumpria nossa expectativa e, de repente, vimos que não. Faltaram 102 pessoas e isso nos frustrou bastante”, explicou o secretário de Saúde, Osvaldo Quirino de Souza.

As dificuldades, segundo ele, envolvem tanto a contratação de médicos especialistas quanto os para atenção básica. Na avaliação do secretário, a busca por residência médica, em centros maiores e as melhores projeções de ganho, na iniciativa privada, também influenciam na busca pelas vagas. Outra situação recorrente é a desistência por aprovação em outras cidades.

Para amenizar o problema da falta de médicos, a opção foi a adesão a consórcios. Apesar da alternativa, o secretário ressalta um outro efeito gerado pela alternativa, que é a sobrecarga do consórcio e a demora no atendimento. 



 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões