(VÍDEO) Associações se unem e pedem reabertura de ponte

Vídeos

Associações de moradores se unem e pedem reabertura de ponte no Limoeiro

Três bairros, o mesmo problema em comum. Situação que fez com que as associações de moradores do Planalto, Ema II e Vilta Grande, em Brusque, se unissem na busca por uma solução. O problema perdura mais de um ano e cinco meses, a ponte pênsil que atravessa o Rio Itajaí Mirim na região do Limoeiro.

A estrutura já teve registros de mortes de pessoas que tentaram atravessar a mesma. A última dela ocorreu em 2019, quando o jovem Alacir Fusinato perdeu a vida ao tentar passar em uma moto sobre a ponte. Os moradores estão pedindo que a Prefeitura agilize a reconstrução da mesma para facilitar o trânsito de quem necessita se deslocar diariamente de uma área à outra.

“Já fomos procurar os órgãos púbicos com um abaixo assinado. Nos unimos com outras associações, mas não tivemos uma boa resposta”, comenta a vice-presidente da Associação de Moradores do Bairro Volta Grande, Terezinha Cardoso da Silva. Ela, inclusive, fez a coleta de 400 assinaturas de pessoas que residem no entorno para reforçar o pedido junto à Prefeitura para a reconstrução da ponte.

Apesar disso e de toda a movimentação, a falta de uma resposta por parte do poder pública está deixando a comunidade incomodada. Principalmente que trabalha em uma das áreas e reside no outro lado do rio.

“O pessoal que utilizava a ponte, agora precisa fazer 4,7 km a mais. Ou seja, um pedestre que tinha cerca de 150 metros, hoje tem que andar 4,7 km”, destaca o presidente da Associação de Moradores do Planalto, José Carlos Bittencourt.

De acordo com os moradores, a ponte pênsil do Limoeiro possui muitas décadas de existência. A situação do deslocamento de pessoas de uma margem para a outra se deve à existência de diversas empresas nestas localidades.

“Isso está dificultando muito, mesmo. Nós, comunidades do Planalto, Ema II e Volta Grande, não podemos chegar aqui e fazer. Temos que esperar pelo poder público. Esperamos um manifesto deles (Prefeituras), sim”, pontua Terezinha.

As 400 assinaturas feitas e enviadas à Prefeitura são compostas por moradores das três regiões.

“Estamos esperando que o poder público reabra essa passagem. Principalmente para as pessoas mais humildes, os pedestres e os ciclistas que precisam passar por aqui”, frisa Bittencourt.

A Rádio Cidade fez contato com a Prefeitura de Brusque, através da Secretaria de Comunicação Social, na última quarta-feira (13), questionando a respeito do que se pretende fazer em relação à ponte pênsil do Limoeiro. No entanto, até a publicação desta reportagem, hoje, segunda-feira (18), não houve retorno a respeito do assunto.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões