(Vídeo) Falta de lares temporários pode levar PATA a encerrar atividades

Vídeos

Falta de lares temporários pode levar PATA a encerrar atividades

A dificuldade para conseguir lares temporários pode levar a Ong guabirubense Protegendo Todos os Animais (PATA) a paralisar as atividades. O anúncio foi feito por meio das redes sociais e confirmado por membros da entidade. 

Hoje, apenas duas voluntárias fazem parte da rotina diária da PATA e cerca de 30 animais são mantidos em lares temporários. “Nos últimos anos a coisa se tornou, de um ponto, insustentável. Principalmente a questão dos abandonos, que aumentaram demais”, comenta a atual tesoureira, Maindra Hörner. Segundo ela, a ONG não está paralisada, mas não descarta a possibilidade, devido ao cenário em que se encontram. “Hoje, estamos em uma situação muito crítica”.

Para manter a entidade, as voluntárias dependem de doações e eventos organizados para angariar fundos. Apesar das limitações, Maindra afirma que a maior dificuldade está nos lares temporários. “As pessoas acabam não conseguindo ou não tendo a possibilidade de abrir suas casas e ajudar a ONG. Isso é nosso maior foco, nossa maior necessidade no momento. O animal não escolhe quando ficar doente”.

De acordo com ela, os lares têm papel fundamental para que a ONG consiga destinar animais que precisam de recuperação ou para aguardarem para serem encaminhados para adoção.“Precisamos de pessoas que estejam dispostas a apoiar a ONG por um tempo”.

Na avaliação de Maindra, a possibilidade de um canil é descartada pela ONG. O motivo seria o grande acúmulo de animais e a possibilidade da estrutura acabar se tornando um depósito para os animais.

 
Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões