Trio que tentou matar homem no albergue vai a julgamento

A justiça de Brusque aceitou denúncia e definiu irem a júri popular três pessoas por tentarem matar um homem no albergue municipal. O crime ocorreu no dia 4 de outubro de 2020, entre 11h da manhã e 12h. Ele foi esfaqueado e  jogado em um barranco aos fundos do local.

Os agora acusados são três homens, de 30, 32 e 29 anos de idade. Eles foram indiciados por tentarem matar um outro homem naquela data. Todos residiam no albergue.

As investigações apontaram que, naquela data, a vítima teria entrado em discussão com quatro pessoas. A vítima foi levada para a parte dos fundos do albergue, onde recebeu diversos golpes. Inclusive com uma faca, tendo cortes nas mãos e no pescoço. Em seguida, os agressores jo0garam o corpo0 do homem em um barranco. Ele só não morreu porque uma pessoa que também estava no albergue acionou o Corpo de Bombeiros, que conduziu a vítima ao pronto socorro do hospital de Azambuja. Lá, o homem ficou internado na UTI, as conseguiu sobreviver.

No depoimento à polícia e ao Judiciário, ele relatou que não recordava do ocorrido. Apenas que teve a discussão com alguns dos supostos agressores, reconhecendo dois deles.

No inquérito, entre os motivos apontados para as agressões estão falsas acusações de que a vítima seria pedófila, além do fato de ser homossexual. Uma das agressões apontadas era a de que os autores da violência teriam introduzido um objeto no ânus da vítima antes de tentar matá-la a facadas.

Após a análise de todas as provas e elementos apontados pela investigação policial, bem como a denúncia feita pelo Ministério Público, o juiz Edemar Leopoldo Schlösser determinou que os três irão a júri popular. A data ainda será definida e todos tiveram negados o direito de aguardar ao julgamento em liberdade.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões