Cruzeiros marítimos devem voltar em novembro, anuncia Ministério do Turismo

Os roteiros de cruzeiros marítimos, suspensos desde o início da pandemia, vão retornar à costa brasileira em novembro. O anúncio foi feito neste sábado (2), pelo Ministério do Turismo por meio de uma nota. Nos próximos dias uma portaria sobre o tema será assianda, além de uma norma, que deve ser emitida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)

A tendência é que as viagens devam respeitar respeitar as regras das cidades onde os navios atracarem, além da realização de testes antes do embarque em todos os passageiros, vacinação e testagem dos tripulantes, uso de máscaras, distanciamento, ocupação reduzida nos navios. A desinfecção e higienização constantes nas embarcações e fornecimento de ar fresco sem recirculação, semelhante aos filtros especiais usados em aviões também sejam exigidos.

Apesar do anúncio, há cerca de três semanas, a própria Anvisa se posicionou contra a medida. No dia 10 de setembro, a agência afirmou ter evidências sanitárias e epidemiológicas que ainda não apontavam a retomada dos cruzeiros como ação segura e evitou projetar uma reavaliação do quadro. 

Entre os destinos previstos, estão Rio de Janeiro, Santos, Salvador, Angra dos Reis, Balneário Camboriú, Búzios, Cabo Frio, Fortaleza, Ilha Grande, Ilhabela, Ilhéus, Itajaí, Maceió, Porto Belo, Recife e Ubatuba. Segundo o ministro do Turismo, Gilson Machado, a medida visa a geração de empregos. “A temporada está autorizada pelo governo. O presidente Bolsonaro determinou empenho total para que conseguíssemos liberar, porque os navios geram em torno de 42 mil empregos no Brasil, entre diretos e indiretos. Teremos uma temporada belíssima este ano”, declarou Machado.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões