Reportagem da Rádio Cidade sobre falta de remédios repercute na Câmara

A falta de medicamento na policlínica, trazida em reportagem da Rádio Cidade repercutiu na sessão desta terça-feira (21) da Câmara Municipal. O vereador Cacá Tavares (Pode) foi quem abordou o assunto. Na avaliação dele, falta preparo dos servidores nas Unidades Básicas de Saúde na hora de orientar a população.

Ele disse que a pandemia criou um grande problema pela falta de matéria prima e consequente de remédios. Mas o parlamentar chamou atenção do setor de saúde sobre mais clareza nas informações levadas à população.

“Fui procurado por umas senhoras que em um determinado postinho de um bairro não tinha remédio. Ai entrei em contato e me disseram que alguns desses remédios não estão na lista da Prefeitura, mas que elas podiam entrar com ação contra o (governo) estado e ter direito”, frisou.

Na visão dele, muita gente não sabe desses caminhos. “Acredito que precisa ter mais clareza dos bairros para explicar”, disse ele.

Nos dois casos citados por ele, as mulheres foram aos postinhos (UBS) acabaram encaminhadas para a policlínica. Lá, ninguém sabia orientar as mesmas. “Tinha uma delas o remédio custava R$ 40. Não é nada para muita gente, mas para quem é apontado, R$ 40 é muito”, frisou.

O vereador Alessandro Simas (DEM) também disse que há a necessidade de melhora na logística sobre a entrega e distribuição de medicamentos no setor de saúde. “Existem pessoas idosas que vão no posto de saúde, o remédio esta disponível e dizem que não tem. Essas pessoas têm que saber que esse remédio precise ser requisitado via ação contra o estado”, destacou o vereador.

O vereador Nick Imhof (MDB) também concordou, apesar de ser líder do governo. Ele disse que a falta de informação para a população gera transtorno e desconforto.

“Vou levar essa reivindicação para o Executivo, para que busquemos preparo para os encaminhamentos desse tipo de solicitação”, destacou.

Para Cacá, falta preparo aos servidores dos postinhos, que não explicam, direito e fazem com que as pessoas tenham que se deslocar até o Centro.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões