Em discurso, Bolsonaro cobra que presidente do STF "enquadre" ministro

O feriado da Independência está sendo marcado por manifestações a favor do governo Jair Bolsonaro por todo território brasileiro. Entre as reivindicações dos apoiadores estão impeachment de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), além do voto impresso auditável.

Pela manhã, logo após a cerimônia, o presidente fez seu primeiro discurso para uma multidão de mais de 100 mil pessoas. Entres as falas, Bolsonaro citou uma pessoa dos três poderes de estar não 'barbarizando' a população e fazendo prisões políticas. Embora não tenha citado o nome, ele falava de Alexandre de Moraes, que conduz inquérito sobre atos antidemocráticos.

"Não podemos aceitar mais prisões políticas no nosso Brasil. Ou o chefe desse poder enquadra o seu ou esse poder pode sofrer aquilo que nós não queremos", disse o presidente.

No início da tarde, Bolsonaro viajou para São Paulo, onde, por volta das 15 horas, deve fazer um novo discurso na Avenida Paulista. Lá, o presidente deve encontrar os apoiadores, entre eles o empresário Luciano Hang, que desde às 8h da manhã já está na capital paulista.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões