Brusque joga bem e sai com o empate no Paraná

Com apenas seis jogadores como alternativas no banco de reservas, o Brusque visitou o Operário, pelo Campeonato Brasileiro Série B. A partida na cidade de Ponta Grossa foi o primeiro encontro entre as duas equipes.

Em um jogo aberto, ambos os times começaram buscando criar oportunidades. Em cruzamento de Airton, aos 5, o Brusque exigiu a defesa por parte do goleiro Thiago Braga. Com seis minutos, o atacante Paulo Sérgio tentou balançar as redes em cobrança de falta, mas a bola acabou desviando na barreira. Já aos 9, ele receberia outra chance, mas o chute sairia pela linha de fundo. 

Nova jogada de Airton, pela esquerda, aos 15, terminou na conclusão para fora de Alex Ruan. Ele pegou o rebote depois que a defesa afastou e tentou arriscar para o gol. O chute não saiu bem e foi assinalado tiro de meta

O goleiro Thiago Braga também precisou trabalhar em chute de Nonato. O lateral desviou, mas o goleiro foi buscar. Em outro lance de ataque, com 26, Diego Mathias, recebeu bem a bola cruzada por Nonato. O meio campista acabou errando a mira.

Nos minutos finais da primeira etapa, o Operário cresceu no jogo e chegou com perigo, com chute colocado de Thomaz, aos 36, mas ela passa pelo lado. Com 39, foi a vez de Éverton Alemão salvar o Brusque, afastando bola que chegaria em Longuine. Já aos 43, o meia acertaria a trave de Zé Carlos, em chute de fora da área.

Empate nos acréscimos

A volta do intervalo começa com o Brusque buscando o gol. Primeiro, com 3, foi Garcez que tentou, mas a bola ficou com o goleiro. Alex Ruan também arriscou, com um chute na entrada da área, aos 6. A bola acabou subindo.

A defesa Quadricolor também trabalhou bem aos 12. Primeiro Zé Carlos espalmou chute colocado de Paulo Sérgio, na sequência ela foi afastada. Já com 15 seria a vez da estrela do artilheiro Edu brilhar. Ele aproveitou cruzamento preciso de Airton e cabeceou para o fundo do gol.

Com a vantagem no placar, o Brusque começou a sofrer pressão por parte dos donos da casa. Primeiro, aos 19, quase que Djalma Silva encobriu o goleiro Zé Carlos. Ela saiu para escanteio. Depois Rafael Longuine bateu para o gol, o goleiro segurou.

Zé Carlos também foi crucial para manter a vantagem, aos 39 minutos. O goleirão mandou a bola para escanteio depois do chute Rafael Oller. Já nos acréscimos, com 48,  Fábio Alemão aparece como elemento surpresa e desvia de cabeça para o gol, sem chances para o goleirão. Tudo igual. Operário 1 x 1 Brusque. Com o empate, o Brusque cai uma posição na tabela e é o 12º.


 

Operário

Thiago Braga, Alex Silva (Rafael Chorão), Reniê, Rodolfo Filemon, Fabiano (Djalma Silva), Fábio Alemão, Marcelo, Rafael Longuine (Schumacher), Thomaz (Marcelo),  Paulo Sérgio e Rodrigo Pimpão (Rafael Oller).

 

Brusque

Zé Carlos, Nonato (Sandro), Claudinho, Everton Alemão, Airton, Alex Ruan (Fio), Rodolfo Potiguar, Diego Mathias, Thiago Alagoano, Maurício Garcez e Edu (Jonatha).

 

Arbitragem

Rafael Martins de Sá, Thiago Rosa de Oliveira, Thiago Gomes Magalhães e Elvio Kertelt Legnani

 
Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões