Operadoras de internet são condenadas a devolverem valor de serviço cobrado e não prestado

A Justiça Federal condenou, em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) em Santa Catarina, a Oi, a Telefônica Brasil, a Claro e a Tim Celular a devolverem proporcionalmente o valor do serviço de internet fixa e móvel cobrado e não prestado na fatura do mês subsequente, quando houver redução da velocidade de conexão contratada. A decisão se refere especialmente às situações em que as velocidades instantâneas mínimas de conexão no período de maior tráfego (das 10h às 22h), previstas em resoluções da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), não forem observadas.
Segundo a ação, de autoria do procurador da República Carlos Augusto de Amorim Dutra, consumidores de diversas localidades do estado apresentaram denúncias aos Procons municipais, relatando que estavam recebendo velocidade de internet muito aquém da contratada com as operadoras e que o serviço apresentava constantes instabilidades. Houve inclusive relatos de que o serviço oferecido pela operadora não era realizado, embora fossem emitidas as respectivas faturas para pagamento.
O MPF apurou também que as empresas comercializam pacotes de transmissão de dados, cujos contratos são firmados com base na velocidade máxima de conexão, sem referência a eventuais variações de ordem técnica. Para o procurador Carlos Augusto, "tal prática, além de caracterizar propaganda enganosa, induz o consumidor a erro no que toca à natureza, características e qualidade do serviço, vez que prejudica seu conhecimento sobre o conteúdo do serviço, gerando uma expectativa do recebimento integral da velocidade contratada".
A Justiça também condenou a Oi, a Telefônica Brasil, a Claro e a Tim Celular a disponibilizarem gratuitamente aos consumidores equipamentos e aplicativos para medição da velocidade de conexão do serviço de internet fixa e móvel. Além disso, a Anatel deverá informar os consumidores sobre esses equipamentos e aplicativos, bem como fiscalizar o cumprimento das determinações feitas às operadoras de internet.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Homem fica ferido após carro bater em barranco, em São João Batista

Por volta das 23h50min de sexta-feira (16) um acidente de trânsito foi registrado na Rodovia SC-410, KM 21,250, na localidade de Cardoso, em São João Batista. Conforme a Polícia Rodoviária um automóvel Fiat Pálio acabou saindo da pista. O motorista, 29 anos, disse que transitava sentido São João Batista a Canelinha quando ao fazer uma curva aberta perdeu o controle, rodando na pista e colidindo contra um barranco. Estava chovendo...
Continuar lendo...

(Vídeo) Vereadores repercutem impacto da chuvas em Guabiruba

Os efeitos das chuvas ao longo do feriado desta semana foram um dos temas que mobilizou pronunciamentos dos parlamentares ao longo da sessão da Câmara de Vereadores, desta quarta-feira (13). A cidade, teve registros de deslizamentos de terra em diferentes bairros.  A vereadora Simone Fischer destacou a necessidade da cidade reduzir a dependência de contratação de maquinário terceirizado. A medida, segundo ela, seria tanto para a atuar em...
Continuar lendo...

Grêmio Estudantil do Colégio UNIFEBE é eleito e empossado

Neste mês, o Colégio UNIFEBE conheceu os alunos que estarão à frente do grêmio estudantil para a gestão 2021/2022. Foram eleitos 11 estudantes em chapa única, que terão como objetivo mediar interesses dos estudantes com a instituição, promovendo eventos e debates sobre temas relevantes para o desenvolvimento estudantil e pessoal dos alunos e também reivindicações, dando voz ao interesse dos estudantes no...
Continuar lendo...