Ex-prefeito terá de devolver quase R$32 mil a Nova Trento

Após denúncias do Ministério Público do Estado de Santa Catarina, MPSC, Gian Francesco Voltolini (PP), ex-prefeito de Nova Trento, foi condenado por ato de improbidade administrativa, e terá de devolver aos cofres do município algo em torno de R$ 32 mil reais. A investigação teve como base entre os anos de 2014 e 2015, período em que segundo o MPSC, Roland Alfredo Koehler, recebeu salários ao ser nomeado como chefe de Serviços de Turismo do município, mas nunca executou  as respectivas competências e muito menos cumpriu a carga horária de 40 horas semanais, ou seja, um funcionário fantasma.

O fato foi averiguado através da instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) em 2016, pela Câmara dos Vereadores, onde concluiu que Roland nunca prestou serviços à secretaria, comandada à época pelo secretário Eluísio Antônio Voltolini. O Ex-prefeito em depoimento ao MP, negou que Roland Alfredo Koehler, fosse um funcionário fantasma, mas que em 2015, o colaborador prestou pouquíssimos serviços ao município de Nova Trento.

Roland em suas declarações no MPSC afirmou que trabalhava diariamente no horário das 13h até 19h, junto a antiga SDR em Brusque. Testemunhas chegaram a ser ouvidas, mas diante da falta de comprovação dos fatos, o Juíz Dr. Alexandre Murilo Schramm, decidiu condenar o ex-prefeito Gian Voltolini, o ex-chefe de Serviços de Turismo, Roland Alfredo Koehler, e também o ex-secretário municipal de Cultura e Turismo, Eluísio Antônio Voltolini, por danos ao erário público, algo em torno de R$31.990, 43.

Os condenados terão de devolver esta quantia aos cofres do município de Nova Trento, sendo que Gian e Eluísio ainda terão que  pagar uma multa civil de duas vezes o valor do dano, enquanto Roland perderá a função pública que exerce. A decisão ainda cabe recurso.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Brusque nega racismo e acusa jogador do Londrina de mentir

O Brusque Futebol Clube divulgou, na noite deste domingo (29), uma nota sobre o suposto caso de racismo que teria ocorrido no jogo diante do Londrina. Jogador da equipe paranaense teria acusado um dos diretores do Brusque de ter praticado ato de injúria racial contra ele. Na nota, o clube reitera que nenhum de seus diretores praticou qualquer ato de racismo e tomará todas as medidas cabíveis para a responsabilização do atleta pelo que considera uma falsa...
Continuar lendo...

Brusque perde mais uma vida para o Coronavírus

Brusque registrou oficialmente em suas estatísticas nesta sexta-feira (20), o óbito de número 309 associado ao coronavírus. Trata-se de um homem de 56 anos, morador do bairro Planalto. Manifestou os primeiros sintomas da doença em 04 de junho. Teve passagem pelo Centro de Triagem de Sintomáticos Respiratórios, sendo colocado em isolamento domiciliar. Se deslocou para a cidade de Campo Largo, no Paraná, onde seu quadro agravou e foi...
Continuar lendo...

PC prende suspeito da prática de roubo a empresário em Brusque

A Polícia Civil de Brusque, por meio da Divisão de Furtos e Roubos - DFR, com apoio da Divisão de Investigação Criminal – DIC, prendeu na manhã de hoje, quinta-feira (26) um homem suspeito de ter participado de um roubo a um empresário de Brusque, o corrido no mês de julho, no bairro Azambuja. Durante as investigações apurou-se que o empresário, após fechar o caixa de seu empreendimento, deslocou até...
Continuar lendo...