Novo Centro Obstétrico do Hospital Azambuja realiza em média 160 partos por mês

As gestantes que procuram o Hospital Azambuja para o nascimento de seus filhos estão sendo atendidas no novo Centro Obstétrico da instituição. O serviço foi instalado em uma nova ala do Azambuja, anteriormente utilizada para consultórios médicos, espaço que foi totalmente reformado e projetado para os atendimentos de obstetrícia do hospital.

De acordo com o gestor hospitalar Gilberto Bastiani, a instalação do novo Centro Obstétrico em um local mais amplo, é um anseio antigo do hospital, levando-se em conta que o Azambuja é hoje responsável pelo nascimento da maioria dos bebês da cidade de Brusque e municípios vizinhos, como Guabiruba, Botuverá, Nova Trento, São João Batista, Canelinha, Major Gercino e até mesmo Tijucas. Somente no ano de 2020, foram realizados 1.866 partos no Hospital Azambuja. E neste ano de 2021, a instituição já contabiliza mais de 850 nascimentos.

O novo Centro Obstétrico segue a Resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária número 50, que estabelece o regulamento técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde.

A ala conta com recepção, sala de espera, sala de triagem obstétrica, posto de enfermagem, consultórios médicos, sala de parto integrada com sala de assistência ao recém-nascido, sala amarela (emergência gestante), sala de observação clínica, sala de observação pós-parto, sala de exames, sala de exercícios, rouparia, vestiário e salas PPP (pré-parto, parto e pós-parto), com nove leitos, sendo dois privativos.

Os serviços do novo Centro Obstétrico são coordenados pelo médico Getúlio de Almeida, que atua há mais de 30 anos como obstetra no Hospital Azambuja, e conta com uma equipe composta por mais oito médicos obstetras plantonistas, equipes de enfermagem obstétrica e sete pediatras plantonistas. “As instalações deste novo Centro Obstétrico impactam diretamente na qualidade do atendimento prestado às gestantes no Hospital Azambuja”, enfatiza o médico.

O novo Centro Obstétrico conta com acesso rápido ao Centro Cirúrgico do Azambuja, caso alguma necessidade surja durante o parto. Kamylla Silva, que atua na coordenação materno-infantil do hospital, comenta que o espaço traz muito mais conforto e segurança às gestantes que procuram o Azambuja. “Este novo espaço muito planejado com muito cuidado, foi realmente pensado e trouxe uma outra visão às mulheres que aqui chegam e até mesmo aos médicos que vêm com suas pacientes aqui para o parto, e têm uma maior assistência e conforto”, revela.

Humanização do parto

Importante destacar que o Hospital Azambuja realiza o atendimento às gestantes conforme as recomendações da OMS para as ‘Boas práticas de atenção ao parto e ao nascimento’, proporcionando um nascimento humanizado e respeitoso.

O Azambuja também faz parte do projeto Rede Cegonha, uma estratégia do Ministério da Saúde que visa implementar uma rede de cuidados para assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério e às crianças o direito ao nascimento seguro e ao crescimento e ao desenvolvimento saudáveis. Trata-se de um modelo que garante às mulheres e às crianças uma assistência humanizada e de qualidade, que lhes permite vivenciar a experiência da gravidez, do parto e do nascimento com segurança, dignidade e beleza.

Gestantes de alto risco

Outra preocupação recorrente do hospital e suas equipes está relacionada às gestantes de alto risco, que também são atendidas no novo Centro Obstétrico, mas precisam ser encaminhadas ao hospital de referência para atendimento em Blumenau, por não haver aqui uma Unidade de Terapia Intensiva aos recém-nascidos que necessitam.

Entre os projetos do Hospital Azambuja está a instalação de uma UTI Neonatal, que terá 840 metros quadrados e será um dos serviços a serem implantados em uma nova ala do hospital. O projeto prevê a construção de uma torre de alta complexidade, com cinco andares, que abrigará além da UTI Neonatal, cinco novas salas de Centro Cirúrgico, UTI Adulto Geral, que terá ampliação de leitos e ainda o último andar com uma área de 30 leitos privativos do hospital.

Com a UTI Neonatal pronta, o hospital deve buscar o credenciamento para atendimento das gestantes de alto risco. Atualmente o projeto encontra-se em análise junto à Vigilância Sanitária Estadual.

Investimento

As obras do novo Centro Obstétrico foram viabilizadas com recursos do próprio hospital e também da campanha realizada pela instituição, com os empresários da cidade. A empresa responsável pelo projeto foi a Madrigano Arquitetura Hospitalar, de Blumenau. “Ficamos satisfeitos em concluir mais este projeto no nosso hospital, com o objetivo maior de bem atender a população que necessita deste tipo de atendimento”, ressalta Bastiani.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Colisão na rodovia mata motociclista de 28 anos

Por volta das 22h15 deste sábado (10), a polícia Militar Rodoviária (PMRv), foi acionada para atender a um acidente com morte na Rodovia SC 412, no KM 08+450, na cidade de Ilhota. No local aconteceu a colisão frontal entre um Citroen/C4 PIC, com placas de Blumenau, e uma moto Honda/Biz, com placa de Brusque. O acidente resultou com a morte do motociclista, um homem de 28 anos.  Conforme a Polícia Militar Rodoviária, a condutora do Cintroen...
Continuar lendo...

(Vídeo) Delegado detalha operação de suspeitos por roubo a empresário

A prisão, nesta quinta-feira (26), de um dos envolvidos no crime de roubo a um empresário de Brusque fecha ainda mais as investigações da Polícia Civil.  O caso ocorreu no fim de julho, no bairro Azambuja, e a vítima, de 68 anos, chegou a ser hospitalizada por conta do espancamento que sofreu durante a prática do crime. Com o homem detido nesta quinta-feira foram recuperados R$ 1 mil dos R$ 10 mil subtraídos da vítima na...
Continuar lendo...

(Vídeo) Jorginho Mello comenta sobre possibilidade de ser ministro ou disputa ao governo estadual

Durante sua visita à Brusque, na última segunda (21), o senador Jorginho Mello comentou sobre a possibilidade de assumir um ministério no governo do presidente Jair Bolsonaro. Ele também comentou sobre a possível disputa ao governo do estado nas próximas eleições. “Ser ministro é uma convocação do presidente. Se eu for convidado, eu aceito. É uma coisa que a gente não pode falar muito porque...
Continuar lendo...