Empresário de Brusque assassinado em Balneário Camboriú

O empresário da construção civil de Brusque, Jair Antonio Vargas (38), foi encontrado morto no início da noite de ontem (22), em Balneário Camboriú. A caminhonete do empresário, uma Dodge Dakota preta, de Brusque, estava estacionada no acostamento da BR-101, próximo do viaduto de acesso a Interpraias, quando chamou a atenção de policiais rodoviários. No banco do carona, preso pelo cinto de segurança, o corpo de Jair. Em Brusque ele era um dos três sócios da Construtora H-9 e foi morto com um tiro na cabeça, que atingiu a fronte no lado esquerdo.

O delegado Alonso Torres, titular da DP de Balneário Camboriú, momentos depois de comunicado sobre a descoberta de um corpo dentro de um carro na rodovia, recebeu uma ligação de Brusque. Era o empresário Inácio Schwartz, amigo pessoal e sócio da vítima na Construtora. Inácio falava da preocupação da família com o sumiço de  Jair, que saíu de Brusque pela manhã e não mais fez contato.

O delegado Alonso, que naquele momento atendia a outros dois homicídios em Balneário Camboriú, só precisou de alguns minutos para confirmar as características do veículo. Em seguida retornou a ligação para Inácio confirmando que Jair tinha sido localizado, mas sem vida.

Por volta de 11 horas da noite, o delegado ainda não tinha o resultado da perícia, feita no carro de Jair, e do resultado da necropsia, para definir uma linha de investigações. Além da sociedade em Brusque, Jair era dono de uma construtora em Balneário Camboriú.

Em Brusque, Jair Antonio Vargas foi sempre ligado ao futebol. Como dirigente foi cartola do Brusquense, do Paysandú e da direção do Brusque Futebol Clube. O corpo do empresário foi liberado pelo IML de Balneário Camboriú no início da madrugada e transladado para Brusque, onde está sendo velado na Capela Mortuária do Centro. O enterro será ás 16 horas no Cemitério Parque da Saudade.

 

Dúvidas ou Sugestões