Equipe apresenta balanço do combate à pandemia em Brusque

Na tarde desta terça-feira (8), a Secretaria de Saúde de Brusque divulgou o balanço das ações que vem executando para enfrentar o Coronavírus, além dos dados da vacinação desde do começo da pandemia em março de 2020.

O secretário de saúde, Osvaldo Quirino de Souza, falou sobre os números atuais de casos na cidade. Segundo Souza, é importante divulgar esses dados de maneira clara e transparente para população. Ele comenta que, diariamente, os profissionais de saúde são abordados por pessoas sobre muitas notícias com dúvidas e fake news sendo espalhadas, o que não condiz a relação de Brusque.

O secretário lembra que a taxa de letalidade no país é bastante elevada, o que não se reflete na cidade, que está até abaixo dos níveis aceitáveis de uma doença de tamanha taxa de mortalidade.

Por isso, afirma, a importância em divulgar os números de contaminados, óbitos, da vacinação, das doses aplicadas para tranquilizar a população.

Osvaldo lembrou que em nenhum momento quando se viveu a segunda onda, que foi a mais grave até agora, os hospitais da cidade entraram em colapso por falta de leitos de UTI. Muito menos foi preciso transferir os pacientes para outra cidade e, sim, o contrário: pacientes de outras cidades foram enviados para Brusque.

Ainda de acordo o secretário, a população da cidade se solidarizaram pelo momento que era vivido e se cuidou ainda mais.

Sobre os próximos passos em relação ao enfrentamento da pandemia, o secretário explicou que a prioridade agora é barrar a evolução da quarta onda da doença e priorizar a vacinação. Para ele, quanto maior o número de pessoas vacinadas, melhor será o controle da pandemia. Isso porque está provado que a vacina é o único e eficaz método de se barra a doença.

“Nossa prioridade será vacinar e vacinar. Quanto mais doses recebemos, mais agilidade daremos ao processo de vacinação. Vacinaremos nos finais de semana, no sistema de drive-trhu, nos postos de saúde. Queremos atingir o maior número de pessoas possível e o mais rápido”, disse.

O médico infectologista Ricardo Freitas participou da coletiva e explicou a necessidade de a população se vacinar. Ele comenta que todas as vacinas funcionam e tem grau de efetividade sobre as variantes. Percentual que fica acima de 60%.

Freitas comenta que, atualmente, 15% da população de Brusque já estão vacinadas. Ele espera que, no mínimo, 70% se vacinem, mas o objetivo é lutar para se chegar aos 100%. Com esse percentual já se consegue controlar a pandemia e reduzir a mortalidade a quase zero.

A diretora de Saúde, Ariane Fischer, também comentou sobre as vacinas. Ela explica que a pasta se organizou para que não fique nenhuma dose parada. Toda vez que chega um lote, a equipe já organiza o centro de vacinação para tão logo comece a aplicar nas pessoas.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões