WhatsApp não vai impor restrições a quem não aceitar regras

O WhatsApp não imporá mais restrições aos usuários que não aderirem às novas regras de coleta e tratamento de dados que estão em processo de adoção no Brasil e no restante do mundo. As novas práticas da plataforma são questionadas por órgãos como a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e o Ministério Público Federal (MPF).

A nova política foi anunciada no início do ano. Ela envolve o repasse ao Facebook, empresa controladora do WhatsApp, de dados das interações com contas comerciais. A nova política entrou em vigor no dia 15 de maio. Inicialmente, o WhatsApp divulgou restrições e limitações a quem não aceitasse a nova política.

Entre as restrições estavam a impossibilidade de acessar a lista de conversas e a suspensão do envio de mensagens e chamadas para o celular algumas semanas depois, caso o usuário não aceitasse a nova política.

Os órgãos ANPD, Cade e MPF apontaram problemas tanto para a proteção de dados dos usuários quanto para a concorrência do mercado de redes sociais e serviços de mensageria. Pesquisadores e entidades de direitos digitais também se manifestaram questionando a nova política.

Diante dos questionamentos, o WhtsApp se comprometeu a adiar a entrada em vigor das limitações por 90 dias. Agora, abandonou este prazo de três meses e abriu mão de impor tais obrigações.

Em nota à Agência Brasil, a empresa afirmou que, devido à discussão com autoridades regulatórias e especialistas em privacidade, a opção foi por não tornar as limitações obrigatórias.

“Ao invés disso, o WhatsApp continuará lembrando os usuários de tempos em tempos para que eles aceitem a atualização, incluindo quando as pessoas escolhem usar determinadas funcionalidades opcionais, como se comunicar no WhatsApp com uma empresa que esteja recebendo suporte do Facebook”, diz o comunicado da plataforma.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Acusado por tráfico é preso no bairro Limeira

Na tarde desta terça-feira (15), a Polícia Militar prendeu um homem por tráfico de drogas na rua Luíza Eugênia Floriani Kistenmacher, no bairro Limeira Baixa, em Brusque. Por volta das 16h50, a Polícia Militar recebeu denúncia de que havia tráfico de drogas no local. Em posse da informação, uma guarnição deslocou até o endereço para verificar o fato. Durante a ação, um suspeito foi detido. Na residência foram localizados um simulacro de espingarda calibre 12, 56 gramas de...
Continuar lendo...

Brusque segue no nível Gravíssimo na Matriz de Risco

A Matriz de Risco Potencial para a Covid-19 divulgada neste sábado (19), pelo Governo de Santa Catarina e Secretaria de Estado da Saúde (SES) classifica 15 das 16 regiões de saúde em alerta gravíssimo. Somente a região Nordeste se encontra em nível grave. No boletim divulgado na semana passada, todas as 16 regiões foram classificadas no nível gravíssimo. Ainda de acordo com a Matriz, todas as regiões se encontram em...
Continuar lendo...

Policial Militar do 18º BPM conquista o 2° lugar no campeonato internacional de Jiu-jítsu

No último final de semana, o policial militar soldado Thiago Barravieira, do 18º Batalhão de Polícia Militar, conquistou o segundo lugar no campeonato internacional de Jiu-jítsu AJP Tour South América Continental, realizado em Brusque, entre os dias 5 e 6, durante a Feira Nacional de Jiu-jítsu (Fenajitsu) na FIP - a Feira da Moda. O evento contou com a participação de mais de 1.500 atletas e disputas em diversas categorias. O...
Continuar lendo...