Solenidade em honra ao Corpo de Cristo é celebrada na Paróquia São Luís Gonzaga

A névoa que deitou sob a cidade de Brusque na madrugada deste 3 de junho, acompanhou os fiéis que seguiram para a igreja Matriz São Luís Gonzaga, para a primeira das quatro celebrações de Corpus Christi, realizada às 7 horas. A solenidade foi celebrada na Matriz e nas 12 comunidades que compõem a Paróquia São Luís Gonzaga. Para dar a oportunidade de mais fiéis participarem da Santa Missa, a Matriz propôs quatro horários distintos, seguindo o que já ocorre aos domingos, com celebrações às 7h, 9h, 17h e 19 horas.

Na chegada à igreja, os fiéis puderam contemplar os tapetes de Corpus Christi, que acompanharão todas as celebrações durante o mês de junho, chamados de ‘tapetes da fé’, os quais reforçam nossa lembrança e oração pela Eucaristia, pelo Imaculado Coração de Maria, pelo ano de São José que celebramos em 2021, pelo Sagrado Coração de Jesus e pelo padroeiro da Matriz, São Luís Gonzaga. “Hoje é um dia importante para a Igreja, um dia de festa, de manifestação pública da nossa fé na Eucaristia. Essa comemoração faz sentido com aquilo que celebramos na Quinta-Feira Santa, quando Jesus instituiu a Eucaristia, por isso também que esse feriado acontece em uma quinta-feira.

Na história da Igreja, na vida dessa Paróquia, essa celebração é marcada por alguns elementos especiais: tradição de fazer os tapetes de Corpus Christi, a procissão com o Santíssimo Sacramento, uma missa única, com todas as comunidades presentes. Mas por conta da pandemia, não podemos realizar assim e então optamos pelas celebrações em todas as comunidades. Que a celebração de hoje reavive em nós a chama de que o Senhor se faz pão para nos alimentar”, comenta o pároco, Pe. Diomar Romaniv.

Um dos grandes zelos da vida da Igreja, da vida paroquial, segundo o padre, é a preparação da Eucaristia, a fim de que Deus venha rezar conosco em um lugar preparado para isto. “No seu tempo, Moisés ergueu um altar com 12 marcos de pedra para oferecer sacrifícios pacíficos ao Senhor. Aqui foi erguido um altar, com doze colunas de pedra, que lembram as 12 colunas da Igreja, os apóstolos, e que hoje podem significar também as 12 comunidades que formam a nossa paróquia, sendo aqui um lugar de unidade e comunhão. Ao celebrar a Palavra do Senhor e a Eucaristia, nos encontramos com Jesus, que é a razão de estarmos aqui”, ressalta.

Pe. Diomar também enaltece o olhar que devemos ter para o altar, onde recordamos o que Jesus instituiu na última ceia, bem como sua promessa de estar conosco todos os dias. “Sim, Ele está conosco em cada missa que aqui celebramos, no sacrário que recebe diariamente a visita individual dos fiéis que aqui entram, na adoração ao Santíssimo Sacramento de forma comunitária. A Eucaristia é a presença real de Jesus entre nós, todos os dias. Quando recebemos o corpo e o sangue de Cristo através do pão e do vinho, acreditamos que é Jesus, é Ele quem acolhemos em nossas mãos, Ele que esteve no colo de Maria, que andou no deserto. Nós o acolhemos como alguém, como uma pessoa, para viver entre nós”, explica o pároco.

Tapetes da fé e doação de alimentos

Para a realização da celebração de Corpus Christi deste ano, foram produzidos os ‘tapetes da fé’, que permanecerão na Matriz durante todo o mês de junho. O trabalho destaca o zelo de algumas pastorais da igreja, que receberam a grata missão de trazer mais cor ao corredor principal da Matriz. Os tapetes foram confeccionados pelas pastorais da Catequese, Ministros, Liturgia e Dízimo, Jovens (Acampamento, Emaús e EJU) e Apostolado da Oração.

A Paróquia também fez um pedido aos fiéis neste dia de Corpus Christi, para colaborarem com a doação de alimentos, destinados à Ação Social, lembrando que a Festa da Eucaristia é a festa da partilha e da generosidade. Todas as doações serão contabilizadas e os números serão informados à Arquidiocese e à Cáritas Brasileira, entidade que promove ações de solidariedade nacionais e internacionais.

Adoração ao Santíssimo

"Que Jesus, passando perto de nós, a Sua graça nos alcance"

Na Eucaristia celebrada neste dia da Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, um gesto de ainda mais proximidade com Jesus ocorreu na igreja Matriz. Ao final da celebração, o Santíssimo Sacramento foi exposto para adoração e, em seguida, o padre o conduziu pelos corredores da igreja, abençoando os fiéis, antes de se aproximar da torre da Matriz para uma bênção especial para Brusque. De volta ao altar, a bênção com o Santíssimo Sacramento encerrou a celebração das 9h.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões