Assembleia Legislativa autoriza Governo do Estado a investir recursos em rodovias federais

O Governo do Estado poderá investir recursos estaduais na melhoria de estradas federais em Santa Catarina. Na sessão desta terça-feira, 1º de junho, os deputados da Assembleia Legislativa (Alesc) rejeitaram o veto do então governo interino aos projetos de leis do próprio Executivo que tratam do tema.

As propostas autorizam a aplicação de até R$ 350 milhões de dinheiro do Estado para acelerar as obras nas BRs 470, 280 e 163. O veto foi derrubado em dois turnos por ampla maioria. Ao saber do resultado da votação em plenário, o governador Carlos Moisés agradeceu aos parlamentares. “A decisão demonstra sensibilidade e comprometimento com o Estado. Sempre digo que as rodovias são federais, mas quem transita por elas são os catarinenses”, salientou o governador.

Carlos Moisés foi à Alesc em maio, solicitando apoio dos deputados para a derrubada do veto. A iniciativa prevê investimentos na duplicação da BR-470, entre Navegantes e Indaial, no Vale do ltajaí; na reabilitação da BR-163, entre São Miguel do Oeste e Dionísio Cerqueira; e na duplicação da BR-280, no trecho entre o trevo do Bairro ltinga, em Joinville, até São Francisco do Sul.

O relator das mensagens de veto, deputado Milton Hobus, reforçou a importância de melhorar estradas que impedem o desenvolvimento do Estado. “Eu dou parabéns ao governador Carlos Moisés porque, hoje, temos esperança”, afirmou. “Eu passo pela BR-470 toda a semana. É uma rodovia que mata gente e que tira empregos”, concluiu.

Mais economia e segurança

O líder do Governo na Alesc, deputado José Milton Scheffer, reforçou que a rejeição do veto é um gesto em apoio à economia e à segurança dos catarinenses, atendendo a uma vontade já manifestada pela população, pelo Governo e pelo Parlamento em melhorar rodovias que há mais de 20 anos aguardam por investimentos.

A autorização legislativa permitirá a celebração de convênio com o DNIT, cuja minuta já está em análise na Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade. O Governo de Santa Catarina ainda vai atuar também na fiscalização das obras e na aplicação dos recursos.

Scheffer também relembrou que o governo está fazendo a sua parte, sem descuidar das rodovias estaduais. “Só neste ano, o Estado deve investir R$ 550 milhões em infraestrutura. Ontem mesmo foi entregue ordem de serviço de R$ 40 milhões para a Serra do Corvo Branco, temos ainda obras na SC-114, em Itaiópolis, na SC-350, em Abelardo Luz, na SC- 445 no Sul, na SC-442, em Cocal do Sul, na SC-108, no Norte, e na SC-390, na Serra, e muitas outras”, afirmou.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Prisão por violência doméstica no Bateas

Ontem, sábado (12) por volta das 21h23, na rua Felício Lana, no bairro Bateas, a Polícia Militar de Brusque foi chamada para auxiliar uma mulher que estava sendo agredida pelo marido. No local, a PM realizou contato com a vítima, mulher de 26 anos, a qual relatou que seu companheiro estava completamente transtornado e agressivo. O mesmo teria a jogado no chão e desferido socos e pontapés causando-lhe escoriações e dores generalizadas...
Continuar lendo...

Apoio do BNDES permitiu à Fiocruz avançar na produção do IFA nacional

Dois projetos de desenvolvimento tecnológico e inovação do Centro Henrique Penna (CHP), parte do Complexo Tecnológico de Vacinas (CTV) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), receberam R$ 48,4 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em recursos não reembolsáveis, por meio do Fundo Técnico e Científico do banco (Funtec). Segundo informou hoje (11) o banco, o apoio concedido pelo...
Continuar lendo...

Homem é encontrado morto com marcas de violência, em Camboriú

Por volta das 11h desta sexta-feira (04), o corpo de um homem foi encontrado carbonizado em um beco no bairro Tabuleiro, em Camboriú, entre a Rua Guaraparim e a Marginal Oeste da BR-101. Conforme a Polícia Militar o corpo tinha sinais de violência na cabeça e na boca. Ainda nas proximidades do fato foram encontradas garrafas quebradas.  A vítima não foi identificada. A Polícia Civil e o IGP (Instituto Geral de Perícias)...
Continuar lendo...