Motorista tinha arma e cápsulas deflagradas no carro

Por volta das 20h37 de ontem, segunda-feira (31), a Polícia Militar de Brusque recebeu informações de um veículo cujo condutor estaria portando uma arma de fogo. Em rondas pelo bairro Zantão, uma guarnição visualizou o referido veículo e procedeu com a abordagem.

Após a busca veicular, foi localizado um simulacro de arma de fogo sob o tapete do motorista, além de diversas munições de chumbinho e cápsulas de munição calibre 22, já deflagradas, encontradas no console do veículo.

Diante dos fatos, o homem, 56 anos, foi conduzido até a Delegacia de Polícia Civil. O fato se deu na Rua Arnoldo Ristow.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Campanha Generosidade que Aquece inicia entrega de peças à comunidade

A campanha Generosidade que Aquece, realizada pela Prefeitura de Brusque por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, está com agendamento encerrado para retirada de peças até quarta-feira (16), na Arena Multiuso.  Para agendar, basta entrar em contato com a equipe organizadora pelo WhatsApp 47-3251-1834. Se ainda tiverem peças, a agenda será reaberta para quinta e sexta-feira (18).   O horário de atendimento é...
Continuar lendo...

Mulher invade casa, desacata policiais e acaba detida

Policiais militares detiveram uma mulher de 37 anos na manhã desta  quinta-feira (19) por desacato e invasão de uma casa do bairro Santa Terezinha. O caso ocorreu por volta das 9h. De acordo com o contato feito com a guarnição a mulher havia invadido a casa e aparentava estar sob o efeito de drogas. Na abordagem, além de desacatar os policiais ela tentou agredir um deles. Ele foi detida e encaminhada para a delegacia de policia civil.   
Continuar lendo...

Caso dos respiradores: 14 são denunciados à justiça; veja quem são

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) ingressou na Justiça com uma ação penal para punir 14 pessoas - empresários e agentes públicos -  por uma série de crimes praticados na venda de 200 respiradores pulmonares não entregues ao Estado de Santa Catarina, o que lesou os cofres públicos em R$ 33 milhões. A denúncia foi protocolada na Vara Criminal da Região Metropolitana de Florianópolis...
Continuar lendo...