Uma pessoa foi presa em Brusque na operação contra pornografia infantil

Uma pessoa está entre as presas pela Policia Civil de Santa Catarina na cidade de Brusque na operação Infância Protegida. A ação foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (26) para cumprir mandados de busca e apreensão a suspeitos de praticar crime de pornografia infantil na internet.

Em coletiva com a imprensa na cidade de Florianópolis, membros da direção estadual da Polícia Civil e do Instituto Geral de Perícias (IGP) apresentaram algumas informações sobre a ação. Segundo eles, houve o cumprimento de onze mandados de busca e apreensão, nove pessoas presas e outras duas estão sendo ouvidas. Não foi revelado o bairro em que a prisão em Brusque ocorreu

O trabalho de investigação teve início há alguns meses para combater a pedofilia na internet. O trabalho é fruto de denúncias que chegaram à polícia.

Equipes especialistas na área de informática forense do IGP fizeram perícia em equipamentos ainda nos locais onde houve as apreensões. Outros itens estão com a equipe em laboratório para fazer verificação mais detalhada do conteúdo encontrado.

Por enquanto, as equipes não sabem se os suspeitos apenas acessavam os conteúdos, se compartilhavam os mesmos ou se houve algum tipo de crime presencial de pedofilia.

Na operação, três pessoas foram presas em São José, uma em Florianópolis, uma em Rio do Sul, uma em Lages, uma em Barra Velha, um em penha e uma em Brusque.

Os dados premi limiares foram apresentados pelo delegado geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Paulo Koerich, pelo delegado de inteligência, Alfeu Orden, a diretora de Polícia Civil de Florianópolis, delegada Tatiana Klein, e pelo diretor de criminalística do IGP, Tiago Petri.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões