Sinal digital de TV já chega a 90% dos brasileiros

Em continuidade à iniciativa criada em 2014 no leilão do 4G, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o Ministério das Comunicações planejam, até 2023, desligar completamente o sinal analógico de transmissão de televisão aberta no Brasil. A ação visa liberar a frequência que é usada para a transmissão da internet 4G, que terá o alcance ampliado nacionalmente juntamente com o leilão de novas frequências para a internet 5G.

“A introdução de novas tecnologias no espectro eletromagnético leva ao procedimento que é chamado de limpeza de faixa. Temos um serviço que ocupa a faixa e, para que o novo seja implementado, o antigo precisa sair. No 4G, tivemos que limpar a faixa de 700 megahertz (MHz). Agora, no 5G, precisamos limpar a faixa de 3,5 gigahertz (GHz)”, explicou o secretário de Radiodifusão do Ministério das Comunicações, Maximiliano Martinhão.

Uma das faixas citadas por Martinhão, a de 700 MHz, é ocupada atualmente pelo sinal analógico de televisão aberta em áreas onde o 4G ainda não está implementado. Segundo dados do Ministério das Comunicações, cerca de 10% da população brasileira ainda usa o serviço - algo que o programa Digitaliza Brasil busca zerar até o prazo estabelecido pela Anatel.

A outra faixa, de 3,5 GHz, é atualmente utilizada por satélites para transmitir o sinal de TV aberta para antenas parabólicas. Essa frequência sofrerá migração da chamada Banda C para a nova Banda Ku, e será futuramente ocupada pelo sinal do chamado 5G standalone, ou 5G puro. O Ministério das Comunicações estima que haja 20 milhões de parabólicas em uso no Brasil.

Digitaliza Brasil

Para garantir o direito constitucional dos brasileiros ao sinal aberto de televisão, o programa Digitaliza Brasil foi criado pelo governo para resolver os impasses trazidos pela transição do analógico para o digital.

Segundo o edital do leilão do 5G, as empresas que tiverem lances vencedores nas frequências terão, como contrapartida, que arcar com os custos de transição para famílias de baixa renda que forem dependentes dos serviços atuais para captar sinais.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Brusque registra mais uma morte por Coronavírus

Brusque registrou, nas últimas horas, o óbito de número 291 associado ao coronavírus. Trata-se de uma mulher de 93 anos, moradora do bairro Santa Terezinha. Manifestou os primeiros sintomas da doença em 04 de julho. Não teve passagem pelo Centro de Triagem de Sintomáticos Respiratórios do município. A paciente, que tinha registro de comorbidades, foi internada em 08 de julho.
Continuar lendo...

Briga dispersada pela PM envolveu cerca de 12 pessoas

O bar onde iniciou a briga dispersada com tiros pela Polícia Militar (PM), na madrugada desta, quinta-feira (3), operava fora do horário permitido e acabou sendo autuado. A confusão, no bairro Centro 2, foi a segunda registrada nas proximidades ao longo da madrugada e envolveu cerca de 12 pessoas. No local havia cerca de 70 pessoas, segundo estimativa da PM. Eles haviam sido chamados para atender um primeiro desentendimento, porém, no momento em que policiais...
Continuar lendo...

Núcleo da Acibr lança marca coletiva Vale das Toalhas

Pelo menos 12 empresas de Brusque, Guabiruba e Botuverá vão compor uma marca coletiva local voltada para o ramo de toalhas.  O projeto sai do papel após cerca de dois anos de debates internos e ajustes até o resultado final, lançado durante coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (13), na sede da Associação Empresarial de Brusque (Acibr). Durante o evento, o coordenador de desenvolvimento da marca Arthur Eduardo Marchi,...
Continuar lendo...