Vereador cobra respostas mais claras da empresa responsável pela água, em Guabiruba

A Câmara de Vereadores de Guabiruba tem de forma incisiva debatido sobre as questões da água na cidade. Na sessão realizada nesta terça-feira (04) foi a vez do vereador Waldemiro Dalbosco, pedir algumas explicações a empresa. Conforme ele, a Guabiruba Saneamento, em resposta a Câmara, na última semana, encaminhou um relatório, que para ele não foi tão claro.

“As respostas foram mais ilustrativas que técnica, pois muitas questões ficaram no ar, sobre valores por exemplo, quanto efetivamente a empresa investiu nas ações até para que possamos comparar com o plano de investimento da concessão do ano 1”. Ele completa que outras respostas faltaram por parte da empresa. “Eles citam o início dos estudos para o aumento da capacidade de tratamento da ETA Guabiruba Sul, mas veja que não adianta aumentar a capacidade de tratamento se não tem reservatório. Tanto que eles são importantes, os reservatórios, que na concessão de 30 anos a previsão é de seis reservatórios de 500m³, sendo que o primeiro é no ano 1, o segundo no 2, o terceiro no 3 e o quarto no 4 e demais depois e a empresa no que foi enviado à Câmara não fez nenhuma menção a esses investimentos”.

O vereador solicitou que um novo ofício seja encaminhado na tentativa de novas explicações. “Queremos saber quantos metros de rede nova, quais ruas, quais os valores, as substituições de hidrômetros, as novas ligações, então esses números faltaram e a gente está cobrando para que possamos comparar com o plano de investimento da concessão e se eles tiverem fora do que está acordado vamos cobrar da empresa e da Agir para que sejam feitos os investimentos conforme prevê o plano”.

Ele concluiu dizendo que o intuito é fiscalizar para que a empresa possa cumprir o acordado. “A gente sabe que é um tempo curto, apenas um ano, não é suficiente para resolver todos os problemas, mas queremos saber se os investimentos iniciais estão acontecendo, porque se não se cumpre, as melhorias com o passar do tempo vão demorar cada vez mais”, concluiu Waldemiro.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões