Vereadora pede apoio para resolver problema da AMA

Na sessão de terça-feira (20) da Câmara Municipal de Brusque, a vereadora Marina de Oliveira (PT) falou a respeito da conscientização sobre o autismo. Ela disse que é preciso parar de tratar datas com temas sobre esse com romantismo.

"Colocar nas redes sociais, dar parabéns, isso é fácil. Isso é romantismo", frisou.

Para ela, o termo vai muito além das palavras e requer atenção especial de todos em perigo não apenas do poder público. Marlin citou como exemplo o trabalho realizado pela ama Brusque, que trata das questões relacionadas aos direitos da pessoa com autismo. Uma grande estrutura de profissionais, a identidade em frente à sempre dificuldades com recursos para manter os serviços.

"Neste momento, eles estão encontrando dificuldade correndo o risco de ter que devolver recursos. Um desses recursos é de R$ 300 mil, que vem da Fundação Catarinense de Educação Especial. Estão correndo risco, pois estão com dificuldade em relação à sua sede", disse na tribuna.

Marlina disse que a Ama está enfrentando grande dificuldade em dialogar com a Prefeitura para buscar apoio. Por conta disso, um grupo de vereadores se reuniu e decidiu reforçar as tratativas para que haja alguma ação de ajuda a entidade. 

"Só quem tem uma criança ou algum familiar autista sabe das lutas e das batalhas que é o tratamento, com terapias necessárias", pontuou.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões