Clientes invadem empresa de Brusque para cobrar serviço que não teria sido entregue

Uma confusão em uma empresa na cidade de Brusque movimentou policia na manhã desta terça-feira (2). Teve até informação de que uma pessoa estaria armada no local, o que levou várias viaturas da PM.

De acordo com o tenente-coronel Otavio Manoel Ferreira Filho, comandante da PM de Brusque, um grupo de pessoas se deslocou do Norte do pais para reclamar sobre o serviço não prestado pela empresa. Negociação em torno de R$ 1 milhão e cujo serviço não teria sido cumprido pela mesma.

“Vieram aqui parece cobrar dos proprietários da empresa uma negociação eu fizeram. Parece que cobraram um produto e não receberam dentro do prazo., Foi em meados de novembro ou dezembro e não foi entregue até agora. E hoje o pessoal esteve aqui e veio tirar satisfações”, destacou.

O grupo teria entrado pelos fundos da empresa, trancando o acesso principal da mesma. Eles teriam colocado os funcionários da empresa presos dentro de uma sala. Uma das funcionárias é esposa de um policial e acionou a PM.

“Acabou gerando esse desacordo e todos foram parar na Delegacia de Polícias Civil”, frisou o comandante da PM, destacando que não houve agressão física ou coisas desse tipo, se limitando em agressões meramente verbais.

No local, um homem disse que um outro que estava ali teria tentado sacar uma arma. Ao mesmo tempo, pessoas que integram a empresa pedem calma e tentam fazer com que todos desacelerem os ânimos.

Dúvidas ou Sugestões