Deputados apresentam mais de 30 projetos para anular decretos de Bolsonaro sobre armas


Cerca de 30 projetos de decreto legislativo (PDLs) protocolados na Câmara dos Deputados na quarta-feira (17) pretendem anular quatro decretos do presidente Jair Bolsonaro que facilitam o uso e a compra de armas de fogo no País.
Os decretos 10.627/21, 10.628/21, 10.629/21 e 10.630/21, que modificam o Estatuto do Desarmamento, foram publicados em edição extra do Diário Oficial da União na noite da última sexta-feira (12) e entram em vigor em 60 dias.
As novas normas aumentam de quatro para seis o número de armas de fogo que um cidadão comum pode comprar e autorizam pessoas com direito ao porte de carregarem até duas armas de fogo ao mesmo tempo – antes o porte era concedido para uma arma especifica, sem definir a quantidade.
Outra mudança permite que profissionais com direito a porte de armas, como integrantes das Forças Armadas e das polícias e membros da magistratura e do Ministério Público, possam adquirir até seis armas de uso restrito, como rifles e submetralhadoras.
Os textos também ampliam o acesso de colecionadores, atiradores e caçadores (CACs) a armas e munições sem a necessidade de autorização do Exército: até 60 armas para atiradores e até 30 armas para caçadores. Os CACs passam ainda a ter direito de comprar, por ano, insumos para recarga de até 2 mil cartuchos para armas de uso restrito e para até 5 mil cartuchos de armas de uso permitido.

Competência do Congresso
Para o líder do PT, deputado Enio Verri (PR), e outros 40 deputados do partido, autores dos PDLs 20/21, 21/21, 22/21 e 23/21, o presidente da República vem se valendo do poder de regulamentar leis, via decreto, para avançar sobre a competência do Congresso Nacional de legislar sobre o controle de armas no País.
Facilitar o acesso
Presidente das frentes parlamentares da Segurança Pública e dos CACs, o deputado Capitão Augusto (PL-SP) disse que os decretos foram muito bem elaborados e dificilmente serão derrubados na Câmara.

Supremo
Em outra frente, o PSB pediu na quarta-feira (17) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão dos quatro decretos. "Os decretos permitem verdadeiros arsenais pela população civil, levando-se em consideração o limite máximo de armas de uso permitido e restrito, bem como a quantidade de munição e acessórios oferecidos. Desse modo, a ausência de fiscalização rígida pelo Comando do Exército e o incentivo à aquisição da arma de fogo implicará no aumento da mortalidade do Brasil", afirma o partido na ação impetrada na corte.

Dúvidas ou Sugestões

(VÍDEO) Confira o resgate do homem que se jogou no rio após acidente, em Brusque

O final da tarde desta quarta-feira (24) foi de movimentação para os policiais militares e Bombeiros, em Brusque. Por volta das 17h30 um homem havia se jogado no rio Itajaí-Mirim. Conforme informações policiais ele havia se envolvido em um acidente na Avenida Dom Joaquim e fugiu do local com o carro batido. Quando ele chegou na Avenida Beira Rio, margem direita, ele abandonou o veículo e se jogou no rio. A Rádio Cidade conversou com o popular...
Continuar lendo...

Brusque registra outra morte associada ao Coronavírus

A Vigilância em Saúde informa uma nova morte associada ao Coronavírus na cidade de Brusque. Trata-se de um homem, de 43 anos, morador do bairro Limeira. É o 161º falecimento por conta do vírus. Os primeiros sintomas foram no dia 17 de fevereiro. O paciente foi atendido pelo Centro de Triagem, no dia 1º de março foi internado, sendo transferido para UTI no dia 5 de março. Não tinha histórico de...
Continuar lendo...

Acidente no Maluche deixa jovem ferido

Na tarde desta sexta-feira (26), às 17h33 o Corpo de Bombeiros foi acionado para uma ocorrência envolvendo um carro com placas de Brusque e uma moto com placas de Leoberto Leal/SC. O acidente aconteceu na Rua Maximiliano Furbringer, no bairro Maluche.  No local os socorristas encontraram o condutor da moto, um jovem de 20 anos, consciente, com ferimento no pé direito e uma hemorragia considerável. Após os primeiros atendimentos, o condutor foi encaminhado...
Continuar lendo...