Valmir Pereira, o funcionário vivo mais antigo do Samae Brusque

O ano era 1966. A Inglaterra sagrava-se campeã do mundo de futebol, o homem ainda não tinha ido para a Lua e a Revolução Cultural de Mao Tsé-tung tomava o território chinês. No Brasil, o governo dos militares dava os seus primeiros passos. 

Aqui na até então pequena, mas pujante Brusque, a Igreja Matriz como a conhecemos tinha apenas quatro anos de existência. A Fenarreco, então, não estava nem nos projetos. 

É neste contexto que após trabalhar quatro de seus 20 anos na Indústria Renaux SA (Iresa), o jovem e solteiro Valmir Pereira iniciava uma nova trajetória, desta vez no Samae, que àquela época era apenas um setor da Prefeitura.

Em seus primeiros anos no serviço público, Valmir (posteriormente batizado carinhosamente de “Miro Pereira” pelos seus colegas) trabalhou como encanador e, também, na área de serviços gerais. Algum tempo depois, por morar nas proximidades do bairro Guarani, se tornou responsável por manter o bom funcionamento da captação de água bruta existente até hoje na localidade.

Em 2017, passados 51 anos, Valmir já tinha constituído família e criado seus três filhos. Motivado por problemas de saúde, e não porque seu tempo de contribuição já havia chegado ao limite, Miro se aposentou. Hoje, em 2021, o senhor de 74 anos de idade, que tem como hobby a criação de Curiós, é o funcionário vivo mais antigo do Samae.

“Eu tive que me aposentar por conta de doença, né? Já estava na época também. Se não eu estava ‘lá dentro’, ainda”, frisa seu Valmir, que até hoje guarda todo orgulhoso a camisa que utilizava para trabalhar. “O Samae representa tudo para mim. Foi trabalhando ali que construí minha vida, constituí família, adquiri meu patrimônio, fiz amigos e, o mais importante: colaborei com a comunidade”.

Talvez seja assim que seus colegas, principalmente os mais antigos, lembram de Valmir no dia a dia do Samae. Como alguém que vestia a camisa e lutava para fazer da empresa municipal uma referência em saneamento.

Como diz o velho ditado, “o fruto não cai longe do pé”. Juliano Pereira, um dos filhos de Valmir, também fez seu nome e carreira como servidor efetivo, incluindo uma passagem como diretor-geral da autarquia no ano de 2016. Em abril, Juliano completa 26 anos de casa. “Sou extremamente grato por todos os ensinamentos que meu pai me deu, principalmente como ser uma pessoa íntegra, um verdadeiro cidadão. Foi dele também que eu herdei esse amor pelo Samae”, comenta.

Com a palavra, os colegas

“Todos têm muito apreço pelo Miro, pois, sempre foi uma excelente pessoa, colaborativo, bom caráter, sempre disposto a ajudar”, diz Alexandre Adriano Amorim, servidor efetivo do Samae há 21 anos. 

“Como ele mora pertinho da captação, para ele não havia dia ou hora, mesmo em feriados e fins de semana que ele não estivesse por perto, sempre estava atento ao rio para que a captação não parasse”, complementa Sílvia Eliane Roso da Silva, funcionária concursada com 27 anos de carreira na autarquia. 

O diretor-presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Brusque, Luciano Camargo, explica que poder homenagear seu Valmir ainda em vida é uma honra para todos os servidores. “A autarquia registra aqui a gratidão por toda uma vida de dedicação e deseja muita saúde e realizações neste novo ciclo que começou com a aposentadoria”, finaliza.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões