MPSC monitora a execução da campanha de vacinação


O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) está monitorando as ações de execução da campanha de vacinação contra a covid-19 para que os planos estadual e municipais de imunização sejam cumpridos de acordo com o que foi estabelecido pelo Ministério da Saúde e adotado pelo Estado. A maior preocupação do Ministério Público é garantir que as vacinas sejam aplicadas apenas nos públicos prioritários já definidos e que sejam evitados os casos de "fura-fila" ou outros desvios, conforme vêm sendo noticiados em vários estados desde que a vacinação teve início no Brasil.

O MPSC está atuando para prevenir as ocorrências de desrespeito à fila de vacinação e para buscar a responsabilização civil e criminal dos envolvidos nos eventuais casos de desvios de conduta dos agentes públicos e privados nas situações em que houver indícios de que os imunizantes foram distribuídos ou aplicados em desacordo com o que foi estipulado pelo Ministério da Saúde e pela Comissão Intergestores Bipartite - CIB de Santa Catarina.

População deve ajudar na fiscalização

Nas redes sociais do MPSC, o público é orientado sobre as formas de contatar o Ministério Público nas situações em que suspeitar de que a fila da vacinação está sendo furada: "Se você souber que alguém que não faz parte do grupo prioritário recebeu a vacina, denuncie!"
Os canais adequados para comunicar ao Ministério Público os casos de suspeita de "fura-fila" são: 
a Ouvidoria do MPSC, pelo telefone (48) 3229-9306 ou pelo e-mail ouvidoria@mpsc.mp.br; o site do MPSC, mpsc.mp.br, com o auxílio da Assistente Virtual Catarina; ou pelos telefones celulares diretos das Promotorias de Justiça que podem ser encontrados nesta página. 
A publicação também esclarece que "servidores públicos que `furam´ a fila de vacinação ou favorecem essa prática estão cometendo um ato de improbidade administrativa. Atitudes que violem deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade e lealdades às instituições podem sofrer várias penalidades, entre elas perda da função pública".

Fonte: MPSC

Dúvidas ou Sugestões

Prisão por violência doméstica no Bateas

Ontem, sábado (12) por volta das 21h23, na rua Felício Lana, no bairro Bateas, a Polícia Militar de Brusque foi chamada para auxiliar uma mulher que estava sendo agredida pelo marido. No local, a PM realizou contato com a vítima, mulher de 26 anos, a qual relatou que seu companheiro estava completamente transtornado e agressivo. O mesmo teria a jogado no chão e desferido socos e pontapés causando-lhe escoriações e dores generalizadas...
Continuar lendo...

Comitiva com prefeitos da Bahia visita prefeitura de Brusque

A cidade de Brusque recebeu a visita dos prefeitos das cidades baianas de Itapetinga e Buerarema. Rodrigo Hagge e Vinícius Ibrann, respectivamente, foram recebidos pelo chefe do executivo brusquense, Ari Vequi, na tarde desta sexta-feira (21). Um dos objetivos da viagem foi conhecer projetos inovadores, firmar parcerias comerciais e industriais e ainda a abertura de conversas institucionais entre os municípios. Além da audiência oficial na prefeitura, a comitiva foi...
Continuar lendo...

Polícia prende suspeito de abusar de menina e agredir a mâe dela

A Polícia Militar conseguiu prender o homem que foi acusado pela companheira de molestar sexualmente sua filha, de 12 anos de idade, além e agredi-la. O suposto crime teria ocorrido esta semana, na cidade de Tijucas. Ele foi preso na mesma localidade. De acordo com a PM, o homem foi visto em um bar na região do Jardim progresso. Na ocasião, ele apresentou uma CNH falsa para tentar fugir dos policiais. Mas não adiantou. Na última segunda-feira (8),...
Continuar lendo...