“Nós estamos preparados para iniciar a vacinação”, diz secretário de Estado da Saúde

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, afirmou nesta sexta-feira (08), que Santa Catarina está pronta para iniciar a vacinação contra a Covid-19 assim que receber as primeiras doses do Ministério da Saúde. Segundo o secretário, toda a parte logística já está preparada para fazer a distribuição aos municípios, que serão os responsáveis pela aplicação das doses na população. Ele considerou positiva a notícia da formalização do contrato entre o Ministério e o Butantan para o fornecimento da Coronovac, anunciado na quinta-feira. Se o calendário de descentralização das vacinas proposto pelo Ministério for cumprido, o início da imunização em Santa Catarina deve ocorrer entre o fim de janeiro e o começo de fevereiro.

“Nós estamos preparados na questão logística, de distribuição e insumos. Hoje temos uma quantidade suficiente de materiais para atender as primeiras fases da campanha de vacinação. O Plano Estadual de Vacinação fala sobre o recebimento e a distribuição das vacinas, de maneira que nós possamos atender de forma adequada e imediata a população”, afirmou Motta Ribeiro.

O secretário da Saúde destacou ainda que o Plano Estadual de Vacinação prevê a imunização, em um primeiro momento, de quatro grupos prioritários. Na primeira fase, serão vacinados profissionais da saúde, idosos acima de 75 anos, pessoas de 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência e a população indígena. A segunda fase vacinará aqueles com idade entre 60 e 74 anos.

Na terceira fase, a imunização ocorrerá no grupo que apresenta alguma comorbidade (diabetes, doença renal, doença respiratória crônica, câncer, hipertensão, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos que receberam transplante de órgãos, anemia falciforme e obesidade grave). Por fim, na quarta fase, serão professores, profissionais da segurança pública, do sistema prisional e de salvamento. Somados, todos esses grupos representam 2,8 milhões de pessoas.

A vacinação do restante da população ocorrerá depois da imunização dos grupos prioritários. Segundo o secretário, é provável que a vacinação ocorra ao longo de todo o ano de 2021. Por conta disso, ele reforçou a necessidade de que as pessoas sigam as regras sanitárias, com o uso de máscaras, o distanciamento social e higienização frequente das mãos.

“O fato de receber a dose da vacina não significa que a questão está resolvida. O vírus continuará entre nós em 2021, assim como esteve em 2020. É preciso manter atenção às regras sanitárias”, ressaltou o secretário.

Motta Ribeiro também lembrou o Governo do Estado possui R$ 300 milhões separados em caixa para a compra de vacinas, caso seja necessário, mas que está alinhado com o Plano Nacional de Imunização. Ele contou ainda que estão sendo mantidas conversas com os municípios sobre as estratégias de imunização, inclusive com o treinamento dos vacinadores.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Samae notifica empresa por atrasos em terraplenagem no terreno da ETA Cristalina

O corpo administrativo do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque se reuniu, na manhã desta terça-feira, 12 de janeiro, com representantes da empresa Terrabase, responsável pelos serviços de terraplenagem do terreno onde será instalada a Estação de Tratamento de Água (ETA) do bairro Cristalina. Durante o encontro, a construtora de Timbó (SC) prestou esclarecimentos à autarquia...
Continuar lendo...

Polícia Civil e Militar realizam ação em Bombinhas

Em Bombinhas na noite de sexta-feira (08) ocorreu uma operação conjunta entre as policias Civil e Militar com o objetivo de combater o tráfico de drogas, bem como evitar a depredação ao patrimônio público, e demais crimes cometidos na região da Praia do Ribeiro. A ação conjunta se estendeu até a madrugada deste sábado (09). Várias foram as abordagens e em dois momentos houve flagrante de posse de...
Continuar lendo...

Relatório mostra dados de atuação da PM na região de Brusque

A Polícia Militar divulgou um relatório sobre a atuação do 18º BPM, que compreende as cidades de Brusque, Guabiruba, Botuverá, Gaspar e Ilhota, quanto ao trabalho em e a produtividade nestas cidades. Entre os itens constam dados sobre combate ao tráfico de drogas, número de homicídios, roubos, furtos, entre outros em um comparativo das ocorrências de 2020 com o ano anterior, 2019. O número de ocorrências...
Continuar lendo...